terça-feira, 2 de outubro de 2018

Buenos Aires (de carro) com crianças

Oi gente!

Demorou, mas saiu a primeira parte da nossa viagem de férias. Resolvi fazer em duas partes para esse post não ficar tão extenso e cheio de informações hehe. A intenção é ajudar e não cansar a leitura. Mesmo assim tem muita coisa pra contar! Por isso vou começar contando como foi nossa trip até Buenos Aires, lembrando que nosso destino final era Bariloche e Buenos Aires foi só uma "esticada". 

Saímos de São Leopoldo às 3 horas da madrugada. Optamos por esse horário porque as crianças vão dormindo por um bom tempo. O Davi não é de tirar "sonecas" nas viagens, então isso nos ajuda muito. Mães e pais entendem!

Na estrada até o Uruguai passamos por 4 pedágios de R$ 11,40 cada (em Pelotas, Cristal e Camaquã), sendo que o de Guaíba estava desabilitado. Chegamos em Chuí em torno das 9 horas e quando paramos na Aduana do Uruguai, o Davi acordou e não dormiu mais até pararmos no hotel, à noite (imaginem!). Nesse percurso só paramos para abastecer em Chuí e para passar a fronteira. Até Punta Del Este, passamos por dois pedágios. Em Punta pagamos mais dois pedágios de 95 pesos cada, um na saída de Montevidéo de mesmo valor, e outro na Aduana Argentina (esse era 260 pesos uruguaios ou 220 pesos argentinos). Até Punta Del Este foram 763 km percorridos, uma barbada perto de tanta estrada que ainda íamos percorrer.

Tem outros caminhos para se chegar a Buenos Aires, mas escolhemos esse porque queríamos conhecer o litoral uruguaio. Esse é um ponto fascinante de se viajar de carro, poder curtir o caminho e conhecer lugares novos e lindos. A gente adora!



No Uruguai

A primeira parada de Punta não tem como não ser nessa escultura da foto. Los Dedos foi criada em 1982 pelo artista plástico chileno Mario Irrazpabal, simbolizando o homem emergindo para a vida. Ela fica localizada na beira da praia e é parada obrigatória de todo turista.

Los dedos ou La mano em Punta Del Este



Nossa visita na cidade foi curta, mas ainda deu tempo de conhecer a Casa Pueblo, uma antiga casa de veraneio do artista plástico e arquiteto uruguaio Carlos Páez Vilaró. Hoje a casa é vista como uma cidade-escultura, com galeria de arte, museu, hotel e cafeteria. Ela impressiona pelo tamanho e história, pois foi construída de forma artesanal a base de cimento e cal, e ganhando novos cômodos até chegar ao formato atual.

Casa Pueblo

Punta Del Este

De Punta Del Este a Montevideo são 136 km. Como saímos a tarde e fomos curtindo o caminho, chegamos em Montevidéo no início da noite e abaixo de chuva. Por isso, não conseguimos turistar muito pela cidade. Fomos direto para o hotel, jantamos uma pizza e fomos descansar. Pela manhã ainda chovia muito então só conseguimos dar umas voltas de carro, principalmente na parte da cidade velha, onde ficamos. O máximo que consegui fotografar foi a Fonte dos Cadeados, localizada na av. 18 de julho, onde os casais colocam cadeados com suas iniciais para eternizar o amor. Aliás, era justamente 18 de julho o dia que estávamos lá, feriado na cidade, ou seja, quase tudo fechado. Explorar Montevidéo teve que ficar para uma próxima oportunidade.


Fonte dos Cadeados em Montevidéo


Na Argentina

Até chegar a Buenos Aires, percorremos mais 600 km de estrada. Optamos por não atravessar de ferry-boat (balsa) devido ao alto custo e aos horários restritos de travessia. E preciso dizer que todas as estradas do percurso são boas. Na capital argentina optamos por ficar num apartamento alugado pelo Booking.com, que nos deu mobilidade, praticidade e uma economia na alimentação.  Essa é uma boa opção para quem viaja com crianças, porque fazer lanches, principalmente a noite, para os pequenos facilita muito. 



Buenos Aires encanta a primeira vista. A arquitetura, o clima (estava bem frio!), os cafés espalhados pela cidade, carnes, os parques, tudo é lindo. Ficamos duas noites em B.A. e tenho que confessar que ficaria facinho mais alguns dias por lá. Eu amo lugares com arquitetura antiga, imponente, clássica. Tem tanta coisa para conhecer na capital argentina que saí com vontade de quero mais.



No nosso primeiro dia em Buenos Aires optamos por visitar alguns pontos turísticos da cidade, como a Plaza de Mayo, o Obelisco, a Casa Rosada e o estádio La Bombonera. E claro, dar uma caminhada pelo seu centro charmoso.


Nós na Plaza de Mayo


Plaza de Mayo, ao fundo a Casa Rosada

Obelisco



No segundo dia fomos pela manhã conhecer o famoso e até polêmico Caminito.  Polêmico, porque li em alguns blogs, comentários de pessoas que não gostaram do local por considerarem os comerciantes insistentes e os restaurantes de lá caros. Chegamos no Caminito um pouco antes das 10 horas e ele ainda estava bem vazio e muito tranquilo. Então vale a dica: vá cedo se não quer ser importunado pelos dançarinos de tango e 'maradonas' que andam por lá hehe. Coisa que não fomos. Se tu ainda não conhece a famosa rua com casinhas coloridas do bairro Bombonera, fica pertinho do estádio do Boca, vale a pena visitar. O lugar é diferente de tudo que eu já tinha visto e rende ótimas fotos. As casas são feitas de telha de zinco e madeira, tem várias lojinhas, museu e restaurantes. Como nosso tempo estava apertado, não ficamos muito por lá, o suficiente para uma boa caminhada e apreciação do lugar.

O Caminito era quase um lixão a céu aberto, com cortiços construídos a partir de sobras de metais, praticamente um problema para a cidade. Em 1950 as casas foram recuperadas e pintadas por vizinhos, uma ideia do pintor Quinquela, se tornando um calçadão para pedestres e um museu a céu aberto. Acabou virando ponto turístico e uma fonte de renda para os moradores.


Caminito, Buenos Aires

Local onde tem apresentação de tango

Tudo muito colorido e alegre

Saímos do Caminito e fomos até outra parte da cidade, o Puerto Madero. E me arrisco a dizer que aqui é a parte mais moderna de Buenos Aires. Puerto Madero é um dos bairros mais valorizados da capital, tem construções mais atuais e sofisticadas, fazendo um contraponto à arquitetura clássica e histórica de BA.

É muito bonito, perfeito para uma caminhada, uma 'lagarteada' no sol, tomar um chimarrão no final da tarde. 

O Porto homenageia as mulheres e suas ruas levam nomes de mulheres das ciências, política, cultura. Lá também fica a Puente de La Mujer e ainda tem um barco de guerra museu, o La Frigate Sarmiento, que o Davi visitou junto com o marido, enquanto eu e a Manu apreciávamos o local e brincávamos de fotografar, porque né gente eu amo uma foto!

Puerto Madero

La Frigate Sarmiento


Ponte de La Mujer


Buenos Aires tem muitos parques. E são todos super bem cuidados e bonitos, não deixe de visitar. Além disso, parques geralmente agradam as crianças, pois elas podem brincar a vontade, correr, rolar na grama ou ainda andar numa bicicleta alugada.

O primeiro parque que visitamos foi a Plaza de Las Naciones Unidas, onde fica a Floralis Generica (ou Flor Metálica).  A Floralis é uma grande escultura metálica de 20m que se movimenta de acordo com o sol. O bacana é que tu podes visitar em horários variados, no mesmo dia, que suas pétalas estarão em posições diferentes.


Nós na Plaza de Las Naciones Unidas





Floralis Generica


Outro lugar que sugiro a visita são os Bosques de Palermo, que é um conjunto de parques de extensa área verde formado pelo Jardim Japonês, Planetário Galileu Galilei, Jardim Botânico, El Rosedal. 

A área é enorme e fica um ao lado do outro. Perfeito para um domingo em família. Nos parques tem lagos, feirinhas, quiosques, pedalinho. A entrada é gratuita, mas vá com bastante tempo para desfrutar e conhecer todos. Nós não conseguimos ir no Planetário e no Jardim Japonês, mas já adoramos o que vimos. Como era inverno as roseiras do parque El Rosedal já estavam bem secas, mesmo assim ainda haviam belas rosas por lá. Imagino como deve ser lindo na primavera. Ah, e o cenário rende belíssimas fotos!


Foto de casal no bosque El Rosedal

Rosas de El Rosedal
                                              
Outro bairro que vale a pena visitar e que nós gostamos muito é San Telmo. Ele é conhecido como o bairro mais boêmio de BA. Lá tem vários antiquários e cafés tradicionais servidos com as famosas e deliciosas empanadas argentinas. San Telmo fica ao lado do centro e é um dos bairro mais antigos da cidade, suas ruas de pedras e casarões coloniais dão um ar bem artístico e boêmio ao local. Nos domingos tem a Feira de San Telmo que reúne milhares de turistas. Indico visitar o Mercado San Telmo, tomar um café ou chopp e curtir toda a atmosfera do lugar. 

No bairro ainda tem a escultura da Mafalda, que fica na esquina das ruas Chile e Defensa. Sentada num banco, ela e seus amigos esperam turistas que adoram parar e fotografar. Dizem que é bem comum haver fila para fazer uma foto com ela, já que é uma garotinha muito procurada por fãs. Nós tivemos sorte para fazer a nossa, já que haviam poucas pessoas ainda quando chegamos. 

Com a Mafalda e os amigos, em San Telmo


Mercado San Telmo


Buenos Aires nos deixou com gosto de quero mais. Queremos voltar e ficar mais dias, pois duas noite é muito pouco. Claro que nosso destino maior ainda estava por vir, mas o que é bom a gente sempre quer mais né. 

Vou deixar aqui, mais separadinho para vocês, algumas informações úteis para facilitar a viagem de quem também for passear pela Argentina. Espero que gostem das dicas. No instagram tem mais sobre nossa aventura, segue a gente lá!


Informações úteis:

  • Pedágios iniciais (do Brasil ao Uruguai e Argentina): Nos pedágios do Uruguai são aceitos reais, dólar e pesos argentinos. Nos pedágios argentinos NÃO é aceita a moeda brasileira.
  • Saques: tivemos um pouco de dificuldade para efetuar saques no banco eletrônico. É bom viajar com valor extra. No caso de haver necessidade de realizar saques na Argentina, o mesmo pode ser realizado pelos Bancos Banelco e Rede Link. O primeiro é filiado ao banco Santander 24 horas, ou seja, podemos utilizar nosso cartão do Banco do Brasil para sacar nestes caixas, tendo opção de débito em conta corrente ou cartão de crédito, de acordo com seu limite diário e mediante pagamento  de algumas taxas bancárias. Mas vale a pena em momento de aperto.
  • Trânsito: durante a semana BA é muito movimentada, sério, não sei de onde sai tantas pessoas. Chega a ser caótico transitar no centro de carro, um caminho razoavelmente curto pode levar muitos minutos ou até horas se estiver em horário de fluxo. No final de semana é mais tranquilo.
  • Documentos: Para viajar de carro aos países hermanos é necessário providenciar a Carta Verde, um seguro obrigatório que te autoriza a conduzir veículos nos países vizinhos. Precisa estar acompanhado também de documento de identidade. E claro que para entrar das aduanas, é necessário que todos os passageiros apresentem documentos de identidade (crianças e adultos).
  • Estradas: em todo o trajeto, do RS à Buenos Aires, as estradas são de muito bom estado.
  • Gasolina: A gasolina mais cara é a do Uruguai (chegamos a pagar R$ 7,80), na Argentina (R$ 3,80) chega a ser mais barata que no Brasil (R$ 4,70).


Essa foi uma parte da nossa viagem de férias. Na segunda vou contar tudo sobre o trajeto de Buenos Aires à Bariloche e nossos dias curtindo a neve. Acompanhem!









quinta-feira, 28 de junho de 2018

Beatles para crianças 2 - Desconto 50%

Olá!

Quem aqui gosta de música boa para crianças?



Depois de dois anos de uma temporada de sucesso e muito empolgante, a Beatles para Crianças chega com uma novidade: Beatles para Crianças 2, a bagunça continua!

"No próximo espetáculo eles prometem um repertório todo novo, com canções ainda não apresentadas para a criançada, como ”Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band”, ”She loves you”, “Obladi Oblada”, ”Octopus Garden” e muitas outras.
Tudo isso recheado com histórias novas e uma produção visual criada especialmente para o novo show. Vídeos e animações operadas ao vivo deixam o espetáculo ainda mais atraente.
E com toda a experiência adquirida pelo grupo, o show promete ser ainda mais empolgante, ainda mais dançante e ainda mais emocionante para crianças e adultos. Um momento especial, onde pais e filhos se divertem juntos e com música de qualidade.
E as novidades não param no novo espetáculo!!
As crianças são apresentadas também a novos e diferentes instrumentos musicais, tais como banjo, gaita, sanfona, escaleta e muitos outros.
E mantendo a tradição do grupo, dessa vez as crianças recebem no final do show uma carteirinha de Fã nº 1."

Eu só ouvi falar maravilhas desse espetáculo e já garanti nossos ingressos para a assistir. Dia 01 de julho, no Teatro da Feevale, em Novo Hamburgo. Não vá perder!

E olha que eu só estou trazendo notícias boas. Fica ligado que vai rolar um par de ingressos no instagram @maedegurieguria e mais: utilizando o código PROMOBLOG no site ou na bilheteria (ou ainda apresentando um print desse post na bilheteria) tu garante 50% de desconto. Imperdível!

Todas as informações sobre valores estão disponíveis no site http://bit.ly/beatlesTFmãe


Nos vemos lá!


FICHA TÉCNICA DO SHOW
Fabio Freire – voz, guitarra, ukulele, banjo e bandolim | Gabriel Manetti – voz e percussão
Edu (Ludi) Puperi – guitarra, violão, sanfona e vocais | Johnny Frateschi – baixo, banjo e vocais
Humberto Zigler – bateria e percussão | Rafa Perticarrari – produção geral

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Gramado com crianças: Passaporte Dreams

Oi gente!


Conforme combinado, aqui está a segunda parte do nosso passeio a Gramado, que aconteceu no final de abril. 

No domingo, dia 23/04, visitamos os museus temáticos de Gramado. 


Para quem não viu, no primeiro post falei sobre nossa visita ao GramadoZoo e Parque Gaúcho.


A visita aos museus podem ser feitas individualmente ou adquirindo o passaporte para visitação de todos. Sugiro que separe um tempo razoável para fazer esse passeio, um dia inteiro é o ideal, contando que haverão paradas para refeições. O passaporte custa R$ 160,00 e te dá direito a visitar o Museu de Cera, o Hollywood Dream Cars, o Harley Motor Show, o Super Carros e o Vale dos Dinossauros. Bem mais em conta que o ingresso individual, que custa a partir de R$ 60,00.


Museus:




Claro que essa foi nossa primeira parada. Fazia tempo que eu queria visitar esse museu, que para mim foi o mais legal de todos. O Dreamland é o maior museu de cera da América Latina e possui mais de 100 bonecos de personalidades mundiais. Astros da música e do cinema, políticos, tem de tudo. E o mais bacana é que as réplicas ficam em cenários totalmente ambientados. Um show!
Jack Sparrow, Shrek, The Beatles, Star Wars, Harry Potter, Smurfs, Dru, rainha Elizabeth, Tom Cruise, Capitão América são algumas personalidades que encontramos por lá.
O acervo agrada adultos e crianças, mas acho que poderia ter mais figuras nacionais. Só lembro de ter visto o Didi, o Neymar e o Guri de Uruguaiana de brasileiros.
Há alguns espaços que não podem ser fotografados. Nesses existe uma equipe que produz fotos legais por R$ 24,00 cada, casa tu queira levar uma recordação mais temática para casa. Nós fizemos algumas e optamos pelo cenário do Homem Aranha.

Veja alguns momentos de nossa visita ao Museu de Cera.












Me surpreendi com esse lugar. O ambiente é totalmente cenográfico e inspirado nos cassinos de Las Vegas. Sério, me senti em Vegas.
Além das motocicletas maravilhosas (quem é amante dessas máquinas vai se deleitar), ainda tem um "bar ilha" onde são servidos lanches e bebidas. Uma ótima pedida para tomar um chopp e comer um sanduíche, bem no clima americano.
Achei demais!








O salão Super Carros é para quem quer conhecer de perto os carros mais potentes do mundo. Além de admirar máquinas como Ferrari, Mustang, Dodge, Jaguar, Porsche, Lamborghini, Mercedes e Camaro, tu ainda pode dirigir um deles. Os valores variam, dependendo do modelo do automóvel.
No salão tem ainda simuladores F1 e Stock Car, cinema 9D e loja com produtos exclusivos Ferrari e Lamborghini.
Acredito ser uma visita que agrade mais aos adultos. Para as crianças o melhor está no lado de fora, hehe, um robô enorme Transformers.







Esse era o passeio mais esperado do dia, mas confesso que fiquei um pouco decepcionada. O parque fica em Canela, é muito bonito e bem cuidado e lembra muito o cenário do filme Jurassik Park, mas não é muito grande. No estacionamento pegamos um ônibus que leva os visitantes até dentro do parque. 
Os dinossauros são réplicas muito bem feitas, se movimentam e emitem sons. O passeio no local é rápido. Mas uma coisa é certa: os dinos são muito reais, incríveis!
Seria legal se houvesse uma pracinha temática para as crianças brincarem e desfrutarem mais tempo no parque.








Esse é um museu de carros antigos e glamourosos dos anos dourados, décadas de 50 e 60. Infelizmente não tivemos tempo de visitar, mas me parece ser bastante atrativo. Quem não deseja viver um clima de nostalgia e dar uma volta ao tempo? Inspirador né?!




Beijo e até o próximo MGG na estrada!






terça-feira, 15 de maio de 2018

Gramado com crianças: Passeio no Gramado Zoo e Parque Gaúcho

Olá, famílias!


Se tem uma coisa que eu amo fazer é viajar. E não precisa ser daquelas viagens longas não. Adoro qualquer passeio com a família, seja um bate-volta, viagem de férias ou de final de semana.

Recentemente fomos passar um final de semana em Gramado, na serra gaúcha, e resolvi compartilhar com vocês como foi nossa viagem.

Gramado é uma cidade linda, aconchegante e tem muitas opções maravilhosas para ir com a família toda. A cidade é perfeita para uma viagem de casal ou com crianças. Sempre que podemos vamos passear por lá, mas somente nessa viagem tivemos a oportunidade de visitar locais diferentes, como museus e o zoológico. 

Para facilitar a leitura, vou dividir essa viagem em dois posts. Nesse conto sobre nossa visita ao zoológico e Parque Gaúcho. No próximo contarei nossa experiência com o Passaporte Dreams e visita aos museus.

Embarque conosco nessa viagem e anote as dicas!


O hotel escolhido para nossa estadia foi o Casa da Montanha. Um hotel tradicional, charmoso e muito bem localizado. Fica no centro de Gramado, o que facilita qualquer volta pelas ruas da cidade. Os funcionários são atenciosos e o serviço do hotel é impecável. Possui piscina térmica, hidromassagem, sauna, espaço kids com brinquedos (Davi adorou as brincadeiras propostas pela recreacionista) e ainda tem um carrossel lindo na entrada do hotel que é parada obrigatória, para o deleite das crianças.

Carrossel Casa da Montanha



Chegamos no hotel numa sexta-feira e resolvemos ficar por lá e aproveitar as comodidades que ele oferece. Á noite, fomos fazer um lanche leve no centro da cidade (desculpem, mas não consigo lembrar o nome do local), mas opções gastronômicas não faltam em Gramado (tem de tudo: pizzarias temáticas, churrascarias, fondue, cafeterias e muito chocolate, café colonial...), depois fomos passear pela rua coberta e visitar a Fonte do Amor Eterno, que fica ao lado da Igreja matriz e muita gente ainda não conhece. Vale a pena fazer uma visitinha e ainda dá para colocar um cadeado com o nome do casal para selar o amor <3.


Fonte do Amor Eterno


Por mais que se vá várias vezes à Gramado, sempre tem algo novo para ver, como a decoração da cidade.


Rua coberta

No sábado, após o delicioso café da manhã no hotel, fomos visitar um local que eu já estava doida para conhecer há tempos: o Gramado Zoo.

O zoológico de Gramado não é muito grande e ele "hospeda" somente animais da fauna brasileira. É bonito e muito bem cuidado. Muitas aves ficam soltas no zoo, o que agrada muito os visitantes. Na nossa visita contamos com o acompanhamento da bióloga Tatiane (minha xará!) que foi super atenciosa e nos contou várias histórias dos animais que lá chegam. Muitos deles por maus tratos ou encontrados machucados nas vias urbanas. Todos eles são avaliados por equipe de veterinários e levados à sua nova moradia, que é toda pensada no habitat natural do animal.
Durante nossa visita participamos da apresentação da falcoaria, onde podemos observar algumas aves bem de perto e vivenciar aprendizagens sobre elas. Manu e Davi adoraram segurar o falcão.

GramadoZoo


hora do lanche do tucano


onça-pintada preta
Flamingos


Davi durante a apresentação da falcoaria

Manu na apresentação da falcoaria

Linda coruja de igreja


Ao lado do Gramado Zoo, fica o Parque Gaúcho, que é uma espécie de museu onde encontramos curiosidades da história gaúcha. O parque possui 120 mil metros quadrados que é dividido em atrações: o memorial do gaúcho (com amplo acervo), a arena de doma (consulte os horários das apresentações de doma do cavalo criolo), a cidade gaúcha que é um espaço temático onde tem a construção de uma vila, e até uma réplica de uma capela de pedra, uma oca indígena e um campo de bocha, entre outros. 
No Parque Gaúcho ainda tem uma cabanha com cavalos criolos, pôneis, bois e ovelhas e um canil com os cachorros de pastoreio. Nem preciso dizer que nós amamos essa parte! Dá vontade de levar um cachorro para casa, gente! São lindos e dóceis!
Ah, e tem a opção de fazer um passeio de pônei ou cavalo. O passeio custa R$ 10,00.
E dentro do parque ainda tem um espaço kids para as crianças brincarem.

Impressionada com o tamanho dessa carroça! Uma réplica e tanto!


Espaço kids
       


Capela de pedra

canil

ovelhas criolas

Tu podes visitar os locais separadamente, em dias diferentes, mas eu indico comprar o combo com os dois ingressos (GramadoZoo e Parque Gaúcho). O combo sai por R$ 55,00, bem mais em conta que o valor de cada um (R$ 60,00) Vale muito a pena visitar o parque também. Eu amo passeio cultural e indico tanto para gaúchos (a gente sempre gosta de conhecer um pouco mais da nossa história) como para turistas de outras regiões.

Família MGG no Zoo




Nós adoramos nosso passeio e mesmo com um pouco de chuva (pois é, tivemos essa "sorte") foi muito divertido e cheio de descobertas.


Até a segunda parte de nossa viagem à Gramado!