quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Fonoaudióloga alerta sobre o uso de smartphones e tablets para crianças

É muito comum vermos as crianças concentradas brincando com tablets e smartphones e apesar de serem queridinhos pela criançada e pelos pais que querem alguns minutos de silêncio, esses aparelhos não são os presentes ideais para os pequenos, mesmo estando no topo da lista de sugestões de presentes de aniversários e outras datas comemorativas.

Segundo a fonoaudióloga especialista em linguagem e desenvolvimento infantil, Raquel Luzardo, o uso desses aparelhos pode acarretar o déficit de atenção, atrasos cognitivos e na aprendizagem. “São muitos os problemas que podem surgir com o uso indevido destas tecnologias, como obesidade, alterações no sono e até mesmo depressão e ansiedade infantil”.

De acordo com Raquel, o uso desses dispositivos não precisa ser proibido, mas seu uso deve ser sempre monitorado pelos pais e com limite de tempo. “A Organização Mundial da Saúde recomenda o uso destes eletrônicos a partir dos dois anos de idade e por, no máximo, 30 minutos por dia”, comenta a especialista.

Raquel, no entanto, reconhece que a cada dia fica mais difícil diminuir o acesso das crianças às telas tão brilhantes e atrativas. “Os pequenos tendem a prestar muita atenção nas cores, movimentos e isso acaba sendo uma distração para eles. Porém, podemos tornar esse uso saudável com aplicativos educativos, que incentivam a fala, leitura, escrita e até outras línguas. O importante é que os pais acompanhem este uso”, completa.

Foto: Pixabay


Conversei com Raquel sobre o uso sobre dessas e outras tecnologias, confira as respostas de alguns questionamentos bem comuns:


1. A partir de que idade você recomenda o uso de tablets e smartphones para as crianças?

A OMS recomenda o uso a partir de 2 anos. Acredito que essa é uma boa época, mas lembrando sempre de monitorara e limitar o tempo!

2. Em que sentido o uso de tais aparelhos podem ser prejudic­iais? Você fala no at­raso de linguaguem, seria por ficar tempo sozinha?

Vejo que o principal prejuízo é a falta de interação. A cria­nça fica focada na tela, sozinha e, dessa forma não tem inte­ração com o outro o que prejudica o dese­nvolvimento da lingu­agem e a sociabilida­de.

3. Existe uma crença de que aparelhos te­cnológicos como esses poderiam ajudar as crianças no seu desen­volvimento, como por exemplo no raciocín­io lógico, isso pode ocorrer?

Pode sim! Tem muitos aplicativos bacanas que auxiliam no de­senvolvimento. É só usar com moderação! Se estabelecer um te­mpo para o uso e o adulto estiver monito­rando pode ser um bom aliado no desenvol­vimento. Agora, se deixar a criança sozi­nha com um tablet por 3 horas, pode ser o aplicativo mais pe­dagógico e educativo que existe que não vai ser legal!

4. E sobre o video-g­ame qual seria a ind­icacão de idade, tem­po, jogos e outras particularidades.

Para usar o videogame a criança precisa ter maturidade para lidar com fios, cont­roles, console, CDs/­Jogos e etc. Também é importante limitar o tempo de uso e at­entar para que os jo­gos oferecidos para a criança sejam adeq­uados a sua faixa et­ária. Cuidado com os jogos violentos dem­ais! Outro ponto imp­ortante é cuidar para que a criança não deixe de cumprir suas tarefas como lição de casa ou que façam tudo depressa, sem prestar atenção, para voltar correndo para o vid­eogame!


Para quem deseja fugir desses eletrônicos adotando uma linha mais saudável e educativa na hora de presentear, Raquel dá algumas dicas:

Presentes educativos:

Para as crianças até dois anos, ela recomenda aqueles brinquedos com diferentes cores, texturas, leves e que possam ser levadas à boca. “Móbiles, chocalhos, bichinhos de borracha e flutuantes para banhos são ótimas opções. Aqueles de montar e desmontar também são muito atrativos para os bebês com mais de um ano”, indica.

Já para aqueles na fase entre os três e seis anos, Raquel indica que os presentes de Natal estimulem a linguagem, conhecimento, coordenação motora e imaginação. “O faz de conta é um recurso muito importante no desenvolvimento infantil. Nesta idade, eles vivem personagens como príncipes, princesas, heróis e vivem estes papéis reproduzindo cenas do cotidiano e aprendendo a lidar com sentimentos e emoções”.

Entre os sete e nove anos, ser aceito pelos amigos é muito importante e o jogo corporal se evidencia nos esportes. Algumas das sugestões de Raquel são jogos de tabuleiro, quebra-cabeças, livros, patinetes e bicicletas. “Os blocos de montar também são uma opção muito interessante, já que une habilidades como pensamento lógico, planejamento e coordenação motora”, explica.

Para as crianças entre nove e doze anos, na fase pré-adolescente, há a possibilidade de consulta-los sobre o que gostariam de ganhar. “É importante, porém, despertar neles o gosto por coisas que os ajudem a raciocinar, usar a criatividade. Livros, jogos e equipamentos esportivos são ótimas apostas nesses casos”, sugere a especialista.

Raquel alerta, no entanto, que a escolha dos brinquedos não deve ser baseada apenas na indicação por faixa etária. “Cada criança tem seu ritmo de desenvolvimento e características pessoais únicas que a diferencia das demais. A individualidade, interesses e gostos pessoais precisam ser respeitados”.


Sobre Raquel Luzardo

Raquel Luzardo é fonoaudióloga, especialista em linguagem e desenvolvimento infantil, diretora da Clínica FONOterapia, atua há mais de 18 anos em atendimento de crianças, orientação familiar e assessoria escolar. Casada com o Yan e mãe do Gabriel, acredita que a comunicação é a ferramenta para as relações acontecerem de forma plena e feliz!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Diy Globo de Neve

Oi, Oi!

Uma de nossas atividades do calendário do advento foi fazer um globo de neve. As crianças amaram e o resultado ficou lindo!




E é claro que eu vou compartilhar nossa experiência aqui com vocês. Então anota aí o que precisa para ter globo de neve seu também:

- um pote de vidro pequeno com tampa
- um mini enfeite natalino ou do tema que desejar (nós escolhemos esse mini Sullivan)
- glicerina
- glitter de qualquer cor (usamos a branca para dar esse efeito de neve)
- água
- cola quente.

Dica: é interessante colocar o enfeite sobre algum objeto para que ele fique mais destacado no vidro. Eu usei uma cápsula de café branca para dar apoio e destaque ao bonequinho. 

Como fazer:

Cole o enfeite escolhido, com cola quente, na tampa e deixe secar. Se tiver o suporte, cole primeiro o enfeite nele e após na tampa. Lembrando que o enfeite vai ficar imerso, então é importante escolher um de material resistente e que não altere a cor, como por exemplo, o plástico.
Coloque metade da glicerina no pote, depois acrescente o glitter (um potinho é o suficiente). Complete com água até a superfície. Coloque a tampa e fecha bem, se quiser pode passar cola também na tampa para não ocorrer vazamento.

Dica: a glicerina é o pulo do gato, é ela que deixa a água mais espessa para que o efeito da neve aconteça mais devagar.

Pronto, agora é só virar e ver a mágica acontecer!

Se gostou, comente e compartilhe com alguém, mas não esqueça de citar os créditos.


Beijos,


Tati



sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Nosso calendário do advento e lista de atividades

Olá!!


Sempre que posto sobre o calendário do advento nas minhas redes sociais recebo mensagens perguntando como se faz, o que colocar nele. Para ajudar e inspirar vocês, vou deixar aqui a minha lista de atividades para esse ano, mas primeiro vamos entender como funciona.

A palavra Advento significa chegada, anúncio, início. 

O calendário do advento surgiu na Alemanha, no século 19, como forma de fazer a contagem regressiva até a véspera de natal.

"frequentemente, a contagem era feita com um simples risco de giz na porta a cada dia, começando em primeiro de dezembro. Algumas famílias tinham meios mais elaborados de marcar os dias, como acender uma nova vela (talvez a gênese das atuais coroas do Advento) ou pendurando um santinho na parede a cada dia." (fonte: Wikipédia).

Hoje, há inúmeras maneiras de produzir o calendário e muitas opções de comprá-lo pronto. Pode ser com caixinhas, envelopes, tecido ou papel com janelinhas...a criatividade é tua! Eu gosto de fazer, criar nosso próprio calendário e envolver as crianças nessa tarefa de forma lúdica. Para quem quiser mais ideias de calendários, inspire-se aqui e aqui.


nosso calendário de 2017, feito com caixinhas de leite

O calendário começa no dia 1º de dezembro e vai até o dia 24 ou 25 (eu faço até o dia 25). Reunir a família a cada dia e comemorar um dia a menos até o natal ajuda a controlar a ansiedade das crianças e construir memórias afetivas. Uma mensagem, uma brincadeira, uma surpresa, uma tarefa a ser realizada tornam esses momentos ainda mais especiais. Não importa o que tu colocar, o que vale é promover o espírito natalino e união familiar.


nosso calendário desse ano, feito com cápsulas café
Uma dica é envolver tarefas ou compromissos pessoais já agendados no calendário, para facilitar mesmo, como as apresentações de final de ano das escolas, por exemplo. Sempre lembrando que o calendário pode e deve ser adaptado a rotina de cada família para funcionar bem.

Vamos a lista? Minha lista ficou assim esse ano:

1°/12 - conversar sobre a história de Jesus, ler uma passagem da bíblia + balinhas surpresas.
2/12 - caça ao tesouro de bolas de natal
3/12 - escrever uma carta para o Papai Noel
4/12 - ouvir músicas de natal e assistir a apresentação de natal da escola
5/12 - fazer um globo de neve
6/12 - separar um brinquedo/livro para doar + doce surpresa
7/12 - brincadeira e leitura do livro "Cadê as calças do Papai Noel?"
8/12 - passeio para ver as luzes de natal
9/12 - visitar um amigo
10/12 - fazer um presépio de natal
11/12 - ver fotos de natais anteriores
12/12 - dançar e assistir apresentação de dança
13/12 - ouvir uma história de natal
14/12 - cineminha de natal
15/12 - visitar Papai Noel
16/12 - culinária de natal (fazer biscoitinhos)
17/12 - comer panetone e biscoitos natalinos no lanche
18/12 - fazer tags para os presentes de natal
19/12 - abraçar alguém especial
20/12 - plantar uma sementinha
21/12 - fazer um mimo para alguém especial (cartão ou enfeite de natal) + doce surpresa
22/12 - acampar ao lado da árvore de natal
23/12 - agradecer, fazer uma oração e lista de agradecimento
24/12 - preparar lanche para o Papai Noel e para as renas (deixamos leite, biscoitos e cenouras pertinho do pinheiro)
25/12 - confraternizar, celebrar o natal em família.

E então, gostou? Te animou?

Se fizer o calendário de advento me marca no instagram ou manda a foto por email. Vou adorar ver o trabalho de vocês e saber como foi.

Bons preparativos, divirtam-se!

Beijo.

Tati :) 




terça-feira, 2 de outubro de 2018

Buenos Aires (de carro) com crianças

Oi gente!

Demorou, mas saiu a primeira parte da nossa viagem de férias. Resolvi fazer em duas partes para esse post não ficar tão extenso e cheio de informações hehe. A intenção é ajudar e não cansar a leitura. Mesmo assim tem muita coisa pra contar! Por isso vou começar contando como foi nossa trip até Buenos Aires, lembrando que nosso destino final era Bariloche e Buenos Aires foi só uma "esticada". 

Saímos de São Leopoldo às 3 horas da madrugada. Optamos por esse horário porque as crianças vão dormindo por um bom tempo. O Davi não é de tirar "sonecas" nas viagens, então isso nos ajuda muito. Mães e pais entendem!

Na estrada até o Uruguai passamos por 4 pedágios de R$ 11,40 cada (em Pelotas, Cristal e Camaquã), sendo que o de Guaíba estava desabilitado. Chegamos em Chuí em torno das 9 horas e quando paramos na Aduana do Uruguai, o Davi acordou e não dormiu mais até pararmos no hotel, à noite (imaginem!). Nesse percurso só paramos para abastecer em Chuí e para passar a fronteira. Até Punta Del Este, passamos por dois pedágios. Em Punta pagamos mais dois pedágios de 95 pesos cada, um na saída de Montevidéo de mesmo valor, e outro na Aduana Argentina (esse era 260 pesos uruguaios ou 220 pesos argentinos). Até Punta Del Este foram 763 km percorridos, uma barbada perto de tanta estrada que ainda íamos percorrer.

Tem outros caminhos para se chegar a Buenos Aires, mas escolhemos esse porque queríamos conhecer o litoral uruguaio. Esse é um ponto fascinante de se viajar de carro, poder curtir o caminho e conhecer lugares novos e lindos. A gente adora!



No Uruguai

A primeira parada de Punta não tem como não ser nessa escultura da foto. Los Dedos foi criada em 1982 pelo artista plástico chileno Mario Irrazpabal, simbolizando o homem emergindo para a vida. Ela fica localizada na beira da praia e é parada obrigatória de todo turista.

Los dedos ou La mano em Punta Del Este



Nossa visita na cidade foi curta, mas ainda deu tempo de conhecer a Casa Pueblo, uma antiga casa de veraneio do artista plástico e arquiteto uruguaio Carlos Páez Vilaró. Hoje a casa é vista como uma cidade-escultura, com galeria de arte, museu, hotel e cafeteria. Ela impressiona pelo tamanho e história, pois foi construída de forma artesanal a base de cimento e cal, e ganhando novos cômodos até chegar ao formato atual.

Casa Pueblo

Punta Del Este

De Punta Del Este a Montevideo são 136 km. Como saímos a tarde e fomos curtindo o caminho, chegamos em Montevidéo no início da noite e abaixo de chuva. Por isso, não conseguimos turistar muito pela cidade. Fomos direto para o hotel, jantamos uma pizza e fomos descansar. Pela manhã ainda chovia muito então só conseguimos dar umas voltas de carro, principalmente na parte da cidade velha, onde ficamos. O máximo que consegui fotografar foi a Fonte dos Cadeados, localizada na av. 18 de julho, onde os casais colocam cadeados com suas iniciais para eternizar o amor. Aliás, era justamente 18 de julho o dia que estávamos lá, feriado na cidade, ou seja, quase tudo fechado. Explorar Montevidéo teve que ficar para uma próxima oportunidade.


Fonte dos Cadeados em Montevidéo


Na Argentina

Até chegar a Buenos Aires, percorremos mais 600 km de estrada. Optamos por não atravessar de ferry-boat (balsa) devido ao alto custo e aos horários restritos de travessia. E preciso dizer que todas as estradas do percurso são boas. Na capital argentina optamos por ficar num apartamento alugado pelo Booking.com, que nos deu mobilidade, praticidade e uma economia na alimentação.  Essa é uma boa opção para quem viaja com crianças, porque fazer lanches, principalmente a noite, para os pequenos facilita muito. 



Buenos Aires encanta a primeira vista. A arquitetura, o clima (estava bem frio!), os cafés espalhados pela cidade, carnes, os parques, tudo é lindo. Ficamos duas noites em B.A. e tenho que confessar que ficaria facinho mais alguns dias por lá. Eu amo lugares com arquitetura antiga, imponente, clássica. Tem tanta coisa para conhecer na capital argentina que saí com vontade de quero mais.



No nosso primeiro dia em Buenos Aires optamos por visitar alguns pontos turísticos da cidade, como a Plaza de Mayo, o Obelisco, a Casa Rosada e o estádio La Bombonera. E claro, dar uma caminhada pelo seu centro charmoso.


Nós na Plaza de Mayo


Plaza de Mayo, ao fundo a Casa Rosada

Obelisco



No segundo dia fomos pela manhã conhecer o famoso e até polêmico Caminito.  Polêmico, porque li em alguns blogs, comentários de pessoas que não gostaram do local por considerarem os comerciantes insistentes e os restaurantes de lá caros. Chegamos no Caminito um pouco antes das 10 horas e ele ainda estava bem vazio e muito tranquilo. Então vale a dica: vá cedo se não quer ser importunado pelos dançarinos de tango e 'maradonas' que andam por lá hehe. Coisa que não fomos. Se tu ainda não conhece a famosa rua com casinhas coloridas do bairro Bombonera, fica pertinho do estádio do Boca, vale a pena visitar. O lugar é diferente de tudo que eu já tinha visto e rende ótimas fotos. As casas são feitas de telha de zinco e madeira, tem várias lojinhas, museu e restaurantes. Como nosso tempo estava apertado, não ficamos muito por lá, o suficiente para uma boa caminhada e apreciação do lugar.

O Caminito era quase um lixão a céu aberto, com cortiços construídos a partir de sobras de metais, praticamente um problema para a cidade. Em 1950 as casas foram recuperadas e pintadas por vizinhos, uma ideia do pintor Quinquela, se tornando um calçadão para pedestres e um museu a céu aberto. Acabou virando ponto turístico e uma fonte de renda para os moradores.


Caminito, Buenos Aires

Local onde tem apresentação de tango

Tudo muito colorido e alegre

Saímos do Caminito e fomos até outra parte da cidade, o Puerto Madero. E me arrisco a dizer que aqui é a parte mais moderna de Buenos Aires. Puerto Madero é um dos bairros mais valorizados da capital, tem construções mais atuais e sofisticadas, fazendo um contraponto à arquitetura clássica e histórica de BA.

É muito bonito, perfeito para uma caminhada, uma 'lagarteada' no sol, tomar um chimarrão no final da tarde. 

O Porto homenageia as mulheres e suas ruas levam nomes de mulheres das ciências, política, cultura. Lá também fica a Puente de La Mujer e ainda tem um barco de guerra museu, o La Frigate Sarmiento, que o Davi visitou junto com o marido, enquanto eu e a Manu apreciávamos o local e brincávamos de fotografar, porque né gente eu amo uma foto!

Puerto Madero

La Frigate Sarmiento


Ponte de La Mujer


Buenos Aires tem muitos parques. E são todos super bem cuidados e bonitos, não deixe de visitar. Além disso, parques geralmente agradam as crianças, pois elas podem brincar a vontade, correr, rolar na grama ou ainda andar numa bicicleta alugada.

O primeiro parque que visitamos foi a Plaza de Las Naciones Unidas, onde fica a Floralis Generica (ou Flor Metálica).  A Floralis é uma grande escultura metálica de 20m que se movimenta de acordo com o sol. O bacana é que tu podes visitar em horários variados, no mesmo dia, que suas pétalas estarão em posições diferentes.


Nós na Plaza de Las Naciones Unidas





Floralis Generica


Outro lugar que sugiro a visita são os Bosques de Palermo, que é um conjunto de parques de extensa área verde formado pelo Jardim Japonês, Planetário Galileu Galilei, Jardim Botânico, El Rosedal. 

A área é enorme e fica um ao lado do outro. Perfeito para um domingo em família. Nos parques tem lagos, feirinhas, quiosques, pedalinho. A entrada é gratuita, mas vá com bastante tempo para desfrutar e conhecer todos. Nós não conseguimos ir no Planetário e no Jardim Japonês, mas já adoramos o que vimos. Como era inverno as roseiras do parque El Rosedal já estavam bem secas, mesmo assim ainda haviam belas rosas por lá. Imagino como deve ser lindo na primavera. Ah, e o cenário rende belíssimas fotos!


Foto de casal no bosque El Rosedal

Rosas de El Rosedal
                                              
Outro bairro que vale a pena visitar e que nós gostamos muito é San Telmo. Ele é conhecido como o bairro mais boêmio de BA. Lá tem vários antiquários e cafés tradicionais servidos com as famosas e deliciosas empanadas argentinas. San Telmo fica ao lado do centro e é um dos bairro mais antigos da cidade, suas ruas de pedras e casarões coloniais dão um ar bem artístico e boêmio ao local. Nos domingos tem a Feira de San Telmo que reúne milhares de turistas. Indico visitar o Mercado San Telmo, tomar um café ou chopp e curtir toda a atmosfera do lugar. 

No bairro ainda tem a escultura da Mafalda, que fica na esquina das ruas Chile e Defensa. Sentada num banco, ela e seus amigos esperam turistas que adoram parar e fotografar. Dizem que é bem comum haver fila para fazer uma foto com ela, já que é uma garotinha muito procurada por fãs. Nós tivemos sorte para fazer a nossa, já que haviam poucas pessoas ainda quando chegamos. 

Com a Mafalda e os amigos, em San Telmo


Mercado San Telmo


Buenos Aires nos deixou com gosto de quero mais. Queremos voltar e ficar mais dias, pois duas noite é muito pouco. Claro que nosso destino maior ainda estava por vir, mas o que é bom a gente sempre quer mais né. 

Vou deixar aqui, mais separadinho para vocês, algumas informações úteis para facilitar a viagem de quem também for passear pela Argentina. Espero que gostem das dicas. No instagram tem mais sobre nossa aventura, segue a gente lá!


Informações úteis:

  • Pedágios iniciais (do Brasil ao Uruguai e Argentina): Nos pedágios do Uruguai são aceitos reais, dólar e pesos argentinos. Nos pedágios argentinos NÃO é aceita a moeda brasileira.
  • Saques: tivemos um pouco de dificuldade para efetuar saques no banco eletrônico. É bom viajar com valor extra. No caso de haver necessidade de realizar saques na Argentina, o mesmo pode ser realizado pelos Bancos Banelco e Rede Link. O primeiro é filiado ao banco Santander 24 horas, ou seja, podemos utilizar nosso cartão do Banco do Brasil para sacar nestes caixas, tendo opção de débito em conta corrente ou cartão de crédito, de acordo com seu limite diário e mediante pagamento  de algumas taxas bancárias. Mas vale a pena em momento de aperto.
  • Trânsito: durante a semana BA é muito movimentada, sério, não sei de onde sai tantas pessoas. Chega a ser caótico transitar no centro de carro, um caminho razoavelmente curto pode levar muitos minutos ou até horas se estiver em horário de fluxo. No final de semana é mais tranquilo.
  • Documentos: Para viajar de carro aos países hermanos é necessário providenciar a Carta Verde, um seguro obrigatório que te autoriza a conduzir veículos nos países vizinhos. Precisa estar acompanhado também de documento de identidade. E claro que para entrar das aduanas, é necessário que todos os passageiros apresentem documentos de identidade (crianças e adultos).
  • Estradas: em todo o trajeto, do RS à Buenos Aires, as estradas são de muito bom estado.
  • Gasolina: A gasolina mais cara é a do Uruguai (chegamos a pagar R$ 7,80), na Argentina (R$ 3,80) chega a ser mais barata que no Brasil (R$ 4,70).


Essa foi uma parte da nossa viagem de férias. Na segunda vou contar tudo sobre o trajeto de Buenos Aires à Bariloche e nossos dias curtindo a neve. Acompanhem!









quinta-feira, 28 de junho de 2018

Beatles para crianças 2 - Desconto 50%

Olá!

Quem aqui gosta de música boa para crianças?



Depois de dois anos de uma temporada de sucesso e muito empolgante, a Beatles para Crianças chega com uma novidade: Beatles para Crianças 2, a bagunça continua!

"No próximo espetáculo eles prometem um repertório todo novo, com canções ainda não apresentadas para a criançada, como ”Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band”, ”She loves you”, “Obladi Oblada”, ”Octopus Garden” e muitas outras.
Tudo isso recheado com histórias novas e uma produção visual criada especialmente para o novo show. Vídeos e animações operadas ao vivo deixam o espetáculo ainda mais atraente.
E com toda a experiência adquirida pelo grupo, o show promete ser ainda mais empolgante, ainda mais dançante e ainda mais emocionante para crianças e adultos. Um momento especial, onde pais e filhos se divertem juntos e com música de qualidade.
E as novidades não param no novo espetáculo!!
As crianças são apresentadas também a novos e diferentes instrumentos musicais, tais como banjo, gaita, sanfona, escaleta e muitos outros.
E mantendo a tradição do grupo, dessa vez as crianças recebem no final do show uma carteirinha de Fã nº 1."

Eu só ouvi falar maravilhas desse espetáculo e já garanti nossos ingressos para a assistir. Dia 01 de julho, no Teatro da Feevale, em Novo Hamburgo. Não vá perder!

E olha que eu só estou trazendo notícias boas. Fica ligado que vai rolar um par de ingressos no instagram @maedegurieguria e mais: utilizando o código PROMOBLOG no site ou na bilheteria (ou ainda apresentando um print desse post na bilheteria) tu garante 50% de desconto. Imperdível!

Todas as informações sobre valores estão disponíveis no site http://bit.ly/beatlesTFmãe


Nos vemos lá!


FICHA TÉCNICA DO SHOW
Fabio Freire – voz, guitarra, ukulele, banjo e bandolim | Gabriel Manetti – voz e percussão
Edu (Ludi) Puperi – guitarra, violão, sanfona e vocais | Johnny Frateschi – baixo, banjo e vocais
Humberto Zigler – bateria e percussão | Rafa Perticarrari – produção geral