sexta-feira, 29 de maio de 2015

Como incentivar nas crianças o prazer pela leitura?

Oi gente!

Uma dúvida muito comum entre as mães é como estimular a leitura dos filhos. Então, resolvi fazer esse post, com algumas dicas para incentivar o prazer pela leitura. Quanto antes começarmos esse estímulo, melhor será o resultado.
  • Conversar com o bebê desde a gravidez estimula o uso da linguagem. Conte sua história, narre o que está sentindo, o que está fazendo, o que está pensando. Converse com ele, contando o que se passa com você. A maioria das gravidinhas já fazem isso sem saber que o baby vai aprendendo a ouvir e gostar de histórias desde antes do nascimento.

  • Seja o exemplo. Leia. Mostre a seu filho o quanto é prazeroso a leitura. Crianças observam tudo e fazem o que os pais fazem. Dica: leia diferentes materiais, pode ser jornais, revistas, livros, gibis...
  • Leia para seu filho. Compre livros. Dê livros de presente. É um ótimo investimento! Crie momentos para contar uma história para as crianças.

  • Não determine um horário certinho para a leitura. Não é necessário esperar até a hora de dormir para contar uma história a seu filhote. Mude os hábitos e leia em diferentes horários, aproveitando as oportunidades que aparecem durante o dia.

  • Monte um cantinho para guardar os livros das crianças que seja de fácil acesso. Pode ser em cestas, prateleiras ou caixas. Use a criatividade! As crianças precisam manipular, olhar, pegar, sentir, não os deixe guardados.

  • Escolha livros de acordo com a idade da criança, não através do gênero. Por que meninos não podem ouvir histórias de princesas e meninas de piratas? Existe livros apropriados para bebês (feitos de tecido ou plástico que pode até molhar), para crianças pequenas (com material mais resistente), para as que estão iniciando na leitura (com histórias curtas, letras bastão)...pesquise!

  • Seja criativa! Ouse! Crianças adoram performance ao ouvir as histórias, vale fazer barulhos, vozes diferentes, teatrinho, fantoches, cantarolar...

  • Pergunte sobre a história após contá-la. Peça a seu filho para ele recontá-la. Vale também para histórias inventadas. A imaginação aqui é livre.

  • Adquira bons livros, com temas que seu filho curta. Invista em bons autores, tente não focar em personagens de desenhos animados. Aproveite para contar histórias sobre momentos que vocês estão vivenciando, como os medos, o desfralde, a ida para a escola.

  • Frequente livrarias com seu filho. Vai passear no shopping? Entre na livraria para saber das novidades. Nas grandes redes tem sempre um espaço infantil onde as crianças podem manusear os livros à vontade.

 E lembrem-se não insista, estimule!

Espero ter ajudado!

Beijo,

Tati



Gostou do post?       Compartilhe!       Comente Aqui!

Ideias criativas para quadro de assinaturas!

Gente, como gosto de ideias criativas!!

Adorei essa releitura do tradicional livro de presenças, transformando-o num quadro de assinaturas dos convidados.

O quadro pode ser feito de papel, mdf ou até de digitais! Super criativo! É só montar um simpático cantinho e colocar uma mesa com potinhos de tinta colorida nos tons do tema da festa, para as digitais, ou pequenos papéis recortados na forma desejada, para as assinaturas dos convidados.

O mais legal é que essa ideia pode ser aplicada para qualquer tipo de festa, com poucos ou muitos convidados, é só variar o tamanho do quadrinho e o desenho principal que deve estar de acordo com o tema da festa.

Na escola também pode ser feito. As crianças adoram!

Depois da festa, fica esse mimo que certamente vai decorar um cantinho do quarto ou da casa. 

Algumas inspirações de quadros para chá de bebê, festa de casamento ou festa infantil. Use sua imaginação, adapte, (re)crie!

No lugar da cegonha...balões! Fica lindo e é fácil de fazer!

 Super fofo esse quadrinho com um body. As amigas da futura mamãe assinaram durante
 o chá de bebê. Use caneta própria para tecido.

 Esse de mdf, já fica prontinho, só esperando as assinaturas das titias do baby. 

Para quem gosta de aninais, quadrinho de gatinho.

Nesse as vovós, dindas, tias e amigas irão colocar suas digitais para formar as folhas da árvore.

 Quadro de assinaturas na festinha infantil. Aqui as digitais serão as sementes da melancia.

De mdf, árvore linda para assinatura dos convidados do casamento! 

O mais legal é que todos os convidados podem deixar sua marquinha. Bebês, crianças e adultos.

Ideia que dá pra realizar com as crianças na sala de aula também. 

Mais uma para festa de casamento.


Gostaram?

Eu já estou cheia de inspirações! Imagina que legal guardar a assinatura de todos os que participaram da festinha de primeiro ano do pitoco ou de qualquer outra idade. 

Bju,

Tati




Fonte: Pinterest

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Iogurte, bebida láctea, leite fermentado, petit suisse... qual a diferença?

Caríssimas mamães,

Iogurte, bebida láctea, yacult, danoninho, activia, flan.... é tudo igual?

Foto retirada da internet

Nã nã ni nã não!

Quem acredita que o morango passou perto do pote do "Danoninho"?

 Pois é, vamos esclarecer então.
          
 Iogurte é quando o leite sofreu a ação de um lactobacilo e fermentou; então cada tipo de lactobacilo vai dar origem a um tipo de iogurte diferente; e cada marca comercial escolhe o seu bichinho preferido. Por isso activia é diferente do yacult.

 Mas o trabalho desses bichinhos é ótimo para enriquecer a biota intestinal; intestino que funciona bem absorve melhor os nutrientes da alimentação!

 As bebidas lácteas são menos cremosas porque sofrem a adição do soro do leite o que é muito nutritivo mas o soro é também salgadinho e por isso a indústria acrescenta......açúcar (vilão da estória).

Agora, para o sabor, cor, e cheiro de morango, só acrescentando muito corante, flavorizante, adoçante..... e aí acabou-se o lado saudável. Já tem estudos associando esses corantes à hiperatividade.

Então, vamos deixar o Danoninho de lado. O melhor é  acrescentar uma fruta ao iogurte mais natural, ao iogurte sem sabor, e treinar o paladar dos pequenos para consumir menos açúcar.

Um yacult ou actimel antes de dormir (mas escovando os dentes!) é ótimo para o intestino preso.

Ah, e o  iogurte grego é cremoso porque tem adição de creme de leite! E é bem bom!



Maria Cristina Gallas é nutricionista, química e mãe do Pedro.



quarta-feira, 20 de maio de 2015

Então, de repente descobri que meu sangue estava reagindo contra o sangue do Davi...eis a incompatibilidade sanguínea!


Foi num exame de rotina já no final da gestação, o coombs indireto, que toda mãe que sabe que é Rh negativo e o pai Rh positivo deve fazer regularmente, que descobri essa reação. Fiquei estarrecida quando minha obstetra me deu a notícia, sem saber o que pensar, o que fazer.

Como meu corpo poderia estar reagindo desse jeito? Como eu e meu bebê poderíamos ter alguma incompatibilidade, mesmo que sanguínea? Como meu corpo poderia considerar meu bebê um intruso?

O agente Rh é uma proteína sanguínea que pode ou não estar presente no sangue. Quando não está, diz-se que a pessoa possui Rh - (negativo). A mãe com Rh negativo pode desenvolver anticorpos que enxergam o seu bebê (que possui o Rh positivo) como um corpo estranho, um intruso e começa a combatê-lo. Esses anticorpos são produzidos a partir do momento que o sangue da mãe passa a ter contato com o sangue do bebê. A incompatibilidade sanguínea entre o Rh negativo da mãe e o Rh positivo do bebê pode causar uma doença hemolítica chamada eritroblastose fetal.


Sempre soube que era Rh negativo.  E na minha primeira gravidez, todos os exames de coombs indireto que realizei deram resultado negativo. Em geral, mesmo que o primeiro filho seja Rh positivo, não há o combate das células porque a mãe não foi sensibilizada pelos anticorpos anti-Rh. Após o parto, fiz a vacina de gamaglobulina anti-Rh, recomendada para que na segunda gravidez o feto não desenvolva a eritroblastose fetal. Atenção! Toda grávida que possua o fator Rh negativo deve fazer essa vacina após as primeiras 72 horas do nascimento do primeiro filho.

Mesmo assim, entrei em pânico! Chorei dias seguidos, tentando evitar pensamentos negativos. Sabia que meu filho podia nascer antes do tempo, ficava tentando entender porque a vacina não teve efeito, imaginando se ele teria que ficar na UTI... entre os sintomas que ele poderia vir a ter, estavam a icterícia (que já era dada como certa) e a anemia. Em casos mais graves, poderia haver a necessidade de uma transfusão de sangue.

Através de exames a cada dois dias, fomos monitorando se a incompatibilidade sanguínea aumentava. Houve um aumento muito pequeno comparado ao primeiro teste reagente e assim se manteve. Por prevenção, tive que antecipar a chegada do Davi. A emoção e muito nervosismo tomaram conta de mim nesse dia. Não saberia o que enfrentaria a seguir, minha médica me avisou que era muito provável que ele ficasse na UTI.

Rezei muito nos dias que antecederam o nascimento dele. E então, recebi a notícia que eu mais queria ouvir. Meu guri nasceu saudável e lindo! Mas após o parto ele não ficou comigo na sala de recuperação, igual aos bebês das outras mães. E novamente a preocupação e o nervosismo invadiram meu ser. Ele estava em observação, apenas em observação, mas qual coração de mãe não clama pelo filho nessa hora?
Fui para o quarto e ele foi também. Graças a Deus, pensei! Estava bem, com o penteado "moicano" que o papai pediu pra fazer...lindo, lindo, sem nenhuma complicação, sem cor amarelada. Não precisou de luzes, nem de incubadora, só precisava do amor, do alimento, do aconchego dos meus braços e assim tem sido até agora. 

A palavra incompatibilidade acho que não vai mais existir para nós dois. Somos hoje quase um! Dois corpos diferentes totalmente conectados.

Abraço,

Tati




Fonte: www.drauziovarella.com.br

segunda-feira, 18 de maio de 2015

15 ideias de bolos fofos de fraldas para o Chá de Bebê!

Oi gurias!

Separei algumas dicas de bolo de fraldas para o Chá de Bebê, ou Chá de Fraldas, para as gravidinhas que estão nos preparativos.
Hoje em dia há várias opções deles. Bolos feitos de fraldas, bolos feitos com produtos de higiene, de mantinhas, personalizados, temáticos...um mais fofo que o outro! Inspirem-se!

 Esse é todo de produtos de higiene.

Bolo carneirinho

Bolo carrinho de bebê

Bolo castelo de princesa

Esse tem mais coisinhas, mas ficou lindo também. As fraldas foram encobertas com mantinhas e foi acrescentado vários itens do baby,como brinquedinhos, escova, fraldinhas de boca...

 Para quem gosta de bichinhos fofos e não quer usar muitas fraldas, uma ideia é fazer
 mini bolos temáticos. Uma graça!

 Bolo ninho de passarinho. Nada mais sugestivo, pois a mamãe prepara todo o ninho para a chegada do baby!

 Bolo castelo do príncipe!

Bolo de princesa, um luxo! 

 Bolo de super herói! Para quem vai fazer um chá temático, lindo!

 Bolo Trem

 Bolo de fraldas mais tradicional, porém cheio de detalhes que fazem a diferença.

Bolo Avião

 Bolo de motocicleta

E até bolo quadrado, para quem quer inovar!

Então, já escolheram? 

Bju e boa festa!

Tati

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Festa de aniversário dupla Frozen e Pirata

Oi Gente! É com muita alegria que compartilho com vocês um pouquinho da festa de 2 anos do Davi e de 9 anos da Manu.

Este ano resolvi comemorar os aniversários juntos! A diferença entre as datas é de apenas 44 dias.

O que fiz então foi dividir a mesa principal entre a decoração do Frozen, escolhida pela Manu, e a decoração de Pirata, que escolhemos pro Davi. Dois temas bem diferentes, mas que no resultado final eu gostei bastante (e os convidados também!). Na verdade, tudo é possível em decoração de festinhas, basta ter criatividade e disponibilidade para ir em busca de ideias e coisas novas. Confesso que essa última alternativa eu não tive muita, mas minha disposição ajudou. Bom, eu curto temas diferentes (enquanto eu puder escolher é claro) e decorações clean, do tipo menos é mais, e prezo os detalhes da festa. Não curto decoração com muita coisa, muitos balões, muitos enfeites...vocês vão ver.

Fizemos a festa no salão do prédio onde moramos. Os dois estavam super felizes! Curtiram muito a festinha deles! E sempre foi assim! O Davi é pequeno ainda, mas é um guri bem faceiro, adora uma aventura e uma bagunça e estava sempre "enfiado" nas brincadeiras dos maiores, rs. A Manu, do mesmo jeito que o mano, adora uma festa, ela é muita criativa, então não precisa de muita coisa, ela sempre inventa e propõe brincadeiras para as amigas. E isso é o máximo!! Viva a imaginação infantil! Por esse motivo, optamos em locar apenas uma cama elástica. 

Toda a decoração ficou por minha conta. Adoro planejar, organizar e decorar a festa deles. Tenho certeza que esses momentos ficarão guardados na memória dos meus filhos, pois eles vivenciam tudo, opinam e ajudam no que podem. Usei o azul na toalha por ser uma cor comum aos dois temas e dividi o espaço da mesa colocando um trilho com estampa de caveirinha e rede (de pesca) para o tema pirata e fazendo um trilho rendado com flocos de neve de papel para o tema Frozen. Tudo o que coloquei na mesa, fiz nos dois temas, apenas a árvore com os floquinhos de neve (DIY aqui) e os barquinhos de papel eram mais específicos. Outro detalhe que fez a diferença e as meninas adoraram foram os copos com brilho (usei glitter) que coloquei na mesa. Fiz tudo em casa mesmo. E para proporcionar uma momento bem descontraído entre as crianças, comprei bolinhas de sabão e sprays de espuma. Foi um sucesso! Afinal, a neve não podia faltar! São pequenas ideias que tornam um festa mais divertida e original. Gosto disso!

Fiz algumas comidinhas em casa, como as gelatinas, que as crianças adoram, e decorei com uma balinha de goma e bandeirinha (lembrando um barquinho) para o tema Pirata e bala de coco raspadinha para dar um efeito de neve congelada, para o tema Frozen. Os cupcakes eram de baunilha com recheio de brigadeiro e para estar de acordo com o tema da festa, decorei com barquinho feito com waflle e a outra opção com bala de coco. Os biscoitos amanteigados decorei com carinha de pirata e flocos de neve. Ainda tinha brigadeiros, beijinhos, bombons trufados de avelã e pipoca doce servida em cones (os narizes do Olaf) e em barquinhos de papel. Gente, eu simplesmente amei esse barquinho pirata!! Optei pelo "bolo verdadeiro" mesmo, este ano não usei o fake. Por isso nas fotos ele quase não aparece, só coloquei na mesa na hora do parabéns. Servi "Geladinho congelante da Manu" e "Água dos sete mares do Capitão Davi", detalhes que dão um pequeno charme a festa.

Latinhas decoradas com confetes,  marmitinhas com guloseimas, pães de mel decorados com papagaio de pirata, a Elsa e a Ana, chapéus de pirata e bolinhas de sabão foram as lembrancinhas da festa.

Selecionei algumas fotos, que também foram tiradas por mim, espero que tenham gostado. Eu amei fazer tudo!!



DIY Flocos de neve

Olá!

Gurias, aqui vou explicar como fiz os floquinhos de neve que coloquei nos galhos e enfeitei a festa tema Frozen da Manu. Bem facinho de fazer, então mãos à obra!



Você vai precisar de uma tesoura e pratinhos de papel de pão de mel (ou de cup cakes, docinhos, o que você tiver em casa).

Seguindo a ordem das fotos:
1 - A forminha que usei foi a de pão de mel;
2 - Dobre a forminha ao meio (fica como um leque);
3 - Dobre novamente ao meio;
4 - Faça mais uma dobra ao meio;
5 - Com a tesoura picote a forminha usando sua imaginação. Faça sem medo, de qualquer jeito mesmo.
6 - Você terá o modelo do seu floco já recortado. Dica: se quiser todos iguais, guarde para usar como modelo. Eu fiz diferentes, gosto assim, então não me preocupei em recortá-los igualmente.
7 - Abra com cuidado, evitando que o papel rasgue. E aí está seu floco de neve prontinho para ser usado!



quarta-feira, 6 de maio de 2015

Mães não são perfeitas...

Gurias tenho observado nas últimas semanas várias pessoas levantando bandeiras de assuntos variados relacionados a maternidade. Absolutamente nada contra, mas tem gente que não respeita muito a opinião do outro...ah isso sempre tem, eu sei! Mas o que me deixa mais chateada é que tem mães que levam isso tão a sério a ponto de se culpar por não estar de acordo com os "padrões da moda" ou porque não viveu a experiência dos relatos que leu, ouviu ou viu de outras mães. 
Cada um pode ser feliz de maneira diferente. Não precisa ser igual pra todo mundo, aliás que chato seria se assim fosse. Ninguém é perfeito...nem as mães...mas tudo o que fazemos, fazemos com o propósito de ser o melhor, nos doando completamente para o bem estar de nossos pequenos.
Já li tanta coisa nas redes sociais que até me assustam. Não sou defensora do parto humanizado, nem do parto natural e nem da cesárea. Defendo a livre escolha da futura mãe. Fiz duas cesáreas, uma por opção mesmo e a outra por necessidade. Foi muito tranquilo para mim, tanto no aspecto físico quanto o psíquico. E fico perplexa com algumas mães que julgam outras mães por terem feito essa opção, como se elas fossem mais mães por terem tido seus filhos através de parto normal. Quanta crueldade! Sou a favor de informação e conscientização e acho bem bacana alguém defender sua opinião com argumentos definidos e, sobretudo com respeito às opiniões distintas. Sem julgamentos descabidos, please! Existe tanta regra, tantas pessoas dizendo o que é certo e errado...
Agora porque uma mãe não conseguiu amamentar ou porque introduziu alimentos antes dos seis meses é menos mãe?? Muitas críticas e comentários, ao meu ver, desnecessários principalmente nas redes sociais...afinal não sabemos o que realmente aconteceu com aquela mãe, quais os problemas que ela estava enfrentando, qual o seu motivo pra ficar julgando alguma atitude que talvez não esteja de acordo com a maioria. 
No meio de todo essa discussão, estão mãe e filhos vivendo a sua realidade. Mães que se cobram demais. Mães que querem sempre acertar. Filhos que precisam de cuidado e de amor.
Então, mãe se seu filho não dorme a noite toda, se ele  não come verduras e legumes, se precisa alimentá-lo na frente da televisão, se a amamentação não foi longa, se você não conseguiu oferecer a livre demanda, se você já ofereceu alimentos considerados inadequados como o "danoninho", se ele vai parar na sua cama no meio da madrugada, se a rotina de sua casa é constantemente "quebrada", se você tem vontade de sair correndo às vezes, se sua recuperação do parto não foi rápida e nem fácil, se você fez cesárea, se você teve parto normal, se você nem sempre se sente animada, se você se sente perdida entre tantos afazeres, se seu filho não quer comer sozinho, se ele já teve assaduras, se você não teve pique para brincar com ele, se você já chorou porque achou que não conseguiria ir adiante...não se preocupe, você não está sozinha! Isso é fato!
Mães não são perfeitas. Não precisamos ser. Somos reais. Somos o que podemos ser. Fazemos sempre o nosso melhor. Não se cobre tanto, não caia na cilada de que existe uma mãe perfeita que não erra nunca. Não existe. Mães acertam até quando erram, porque amam. Filhos precisam de amor, de verdade, de bons exemplos, não de perfeição.

Imagem da internet


Bju,

Tatiane Gallas