sexta-feira, 24 de julho de 2015

Picos de crescimento e saltos de desenvolvimento alteram o sono das crianças

O desenvolvimento e o crescimento do bebê no primeiro ano e além podem provocar alterações no seu sono. Veja como saltos de desenvolvimento, picos de crescimento e angústia de separação podem interferir no sono.

O primeiro ano da criança é uma fase de mudanças extraordinárias para toda a família. Esse período é excitante e desafiador, quando bebês aprendem a comunicar suas necessidades e pais aprendem como atendê-las.
Você pode pensar que o desenvolvimento do seu bebê (como aprender a rolar, engatinhar e andar) e seu crescimento não tem nada a ver com o sono, mas a verdade é que caminham juntos! Abaixo uma descrição dos fenômenos chamados saltos de desenvolvimento, picos de crescimento e angústia de separação.

Saltos de desenvolvimento

Saltos de desenvolvimento são aquisições de habilidades funcionais específicas que ocorrem em determinados períodos. O ritmo de desenvolvimento não é constante: há alguns períodos de desenvolvimento acelerado e outros onde há uma desaceleração.
Toda vez que seu bebê desenvolve uma nova habilidade, ele fica tão excitado e obcecado com a conquista que a quer praticar o tempo todo, inclusive durante o sono. Em outras palavras, um dos ‘efeitos colaterais’ desse trabalho todo que o cérebro dos bebês está fazendo é que eles não dormem tão bem quanto o fazem em períodos que não estão trabalhando em dominar uma nova habilidade. Eles podem até resistir às rotinas já estabelecidas.

No período que imediatamente antecede o chamado salto de desenvolvimento, o bebê repentinamente pode se sentir perdido no mundo, pois seus sistemas perceptivo e cognitivo mudaram, houve uma maturidade neurológica, mas não tempo hábil para adaptação às mudanças. Então o mundo lhe parece estranho, e o resultado da ansiedade gerada é geralmente desejar voltar para sua base, ao que já lhe é conhecido, ou seja, a mamãe! Em vista disso, é comum ficarem mais carentes, precisando de mais colo, e com frequência há também alterações em seu apetite e sono.

Então, nessas fases, é preciso apenas ter um pouco de paciência e empatia com o bebê - depois do processo de aquisição da nova habilidade (como rir, engatinhar, sentar, interagir, andar) o bebê dá um salto no desenvolvimento e demonstra felicidade com o final da ‘crise’. Ou seja, por um lado, o bebê fica feliz com a nova habilidade e independência que vem junto, e já é capaz de se afastar um pouco da mamãe. Por outro lado, sente angústias e receios com essa nova situação. Isso lhe traz sentimentos dúbios: é como uma ‘dança louca’ entre separação e apego, onde o bebê irá flutuar entre os dois por um período.

A duração de cada salto é variável, mas geralmente depois de algumas semanas a fase difícil passa e tudo volta à normalidade. Bebês e crianças precisam de cuidados amorosos, empatia e novas experiências, e não de brinquedos caros. Fale com seu bebê, cante, brinque com ele, leia para ele. São atividades chave para o desenvolvimento do cérebro. Os saltos no desenvolvimento não cessam na infância, mas continuam até a adolescência.

Essas aquisições ocorrem em vários aspectos: 

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Vida de mãe!


Oi, com esse barrigão todo você não deveria estar em casa descansando? É bom fazer caminhadas, gravidez não é doença então não dá pra ficar só descansando! Acho melhor você ir ao médico, tua barriga está muito baixa! Espera, o bebê está no comando! Cuidado com a troca de lua, seu bebê pode nascer! Besteira, ele vem quando tiver que vir! Coitada, precisou fazer cesárea... Mas ainda tem alguém que opta pelo parto normal, coragem (e o marido deixou isso?)! O quê, marcou cesárea?? Ah não, deixa a criança nascer quando quiser! Melhor trocar de obstetra. Que legal, gostei do seu obstetra, me passa o número dele? Nossa, tão pequeninho seu bebê...parece tão frágil! Oinn lindo seu bebê, tão pequeno mas tão forte! Está amamentando, beleza! Não conseguiu amamentar ainda, meu Deus! Seu filho está na fórmula já? Ainda amamenta, pra quê?? Dá um chazinho para as cólicas, sem açúcar pode. O melhor remédio para as cólicas é a massagem. Já tentou bolsa de água quente? Seu filho não dorme a noite? O meu sempre dormiu a noite toda!! Ele acorda, duas, três vezes?? Bom pra ti, o meu acorda trocentas...ele não come bem? Falta rotina, determinação e incentivo! Seu filho come só brócolis, abobrinha e cenoura? Agradeça, o meu não come nada colorido. O quê, ele ainda não está falando? Nessa idade, o meu já até cantava uma música inteira! Ainda não começou a caminhar? Nossa, precisa ver isso, todas as crianças que conheço com essa idade já corriam e pulavam amarelinha! Da onde veio esses cabelos cacheados? Ele não parece com você, puxou ao pai? Nossa, não tem nada do pai, é a sua cara! Colocou na escolinha, tão pequeno assim, vai viver doente. Não vai para a escolinha ainda, mas ele precisa conviver com outras crianças! Você só tem um filho? Não é legal ser filho único não! Vai ter outro, nos dias atuais, q loucura! Pensando em aumentar ainda mais a família, coragem! Está contribuindo para a mão-de-obra qualificada do país? Você fica o dia todo em casa com as cria, fazendo o quê? Trabalha fora, e as crianças? Personalidade forte que nada, isso é birra mesmo. Precisa de pulso. Não reclama não, tudo é fase, vai passar. Se eu fosse você levava no médico para tomar um remedinho, ele é muito agitado, deve ser hiperativo. Hiperativo? Gente, é só uma criança descobrindo o mundo! Com tanta bronca, seu filho vai precisar fazer análise no futuro. Com tanto mimo, seu filho vai precisar fazer análise no futuro. Tem só guri, tenta a guriazinha para você ver que maravilha que é! Tem só guria, tenta o guri agora, você vai amar e o pai também! Seu marido dá banho e coloca as cria para dormir, ótimo, fique bem satisfeita com isso. O meu mal consegue assistir um pouco de tv com eles, de tão cansado que chega em casa! Tem ajudante em casa, ah por isso que você consegue viver assim! Não tem ajudante em casa, meeeee como você consegue viver assim?

Então tá! É assim mesmo! Bem- vindas ao nosso clube de mães!

E não esqueça, você nunca vai conseguir agradar todo mundo, e não precisa disso, pode ter certeza! #tamujuntas

Bjus,

Tatiane Gallas

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Organizadores super práticos e lindos para os acessórios de cabelo das princesas!

Olá gurias!

Hoje trago umas dicas de como organizar as presilhas e tiaras das princesas que temos em casa. Afinal são muitos os lacinhos e enfeites de todas as cores e estampas, e para facilitar nossa vida precisamos tê-los a vista na hora da produção das pequenas. São ideias simples que dá para fazer em casa, ou pedir para aquela amiga mais habilidosa dar uma ajudinha! Inspire-se!!

 Organizador tema Fada ou Bailarina: Amei esses vestidos com saia de tutu. É só colocar umas fitas por cima da saia (como aparece na primeira foto) e colocar os lacinhos nelas. Um charme!!


Quadro de presilhas: Esses aqui foram feitos com uma moldura de quadro repaginada, e o fundo todo encapado com tecido de borboletas ou liso. A estampa você pode escolher uma que se aproxime com a decoração do quartinho da pequena. Depois é só colocar umas fitas bem esticadas ou elásticos para prender as presilhas e tiaras. E fica lindo!
 Organizador Monster High: a preferida das meninas maiorzinhas. Feito com feltro e uma fita larga para colocar os tic-tacs. Lindo e moderno!

 Organizador para tiaras: O primeiro é todo feito com fitas coloridas de diferentes estampas e tecidos. O segundo pode ser feito com canos de pvc encapados com tecido ou contact. Duas ideias super simples e práticas.

Organizador Menina: Todo feito em feltro, com aplique de bonequinha. Delicado e lindo!

Organizador tipo cabideiro: às vezes temos uma peça em casa que não usamos mais né...aqui o cabideiro foi reaproveitado para organizar as tiaras e faixas. Atrás da peça foi colocado fitas para prender os outros tipos de presilhas. Show!

 Organizador com letras: Acho lindo quando usamos a letra inicial do nome para enfeitar o quarto. Você pode usar letras de mdf ou fazer moldes de papelão e forrá-las com tecido. Perfeito!

 Organizador de tecido: Prático, com bolsos para as peças menores e elásticos para colocar as presilhas. 


Abraço,

Tati


Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais!

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Mãe zumbi em...cadê meu filho?

Para chegar na parte da história do sumiço do guri, deixa eu explicar algumas coisinhas antes. Vamos lá!


Sempre foi um pouco complicado colocar o Davi para dormir, desde bebê. Nas suas primeiras semanas ele dormia horas seguidas sem mamar, e eu até ficava preocupada com isso. Mas após o primeiro mês, talvez por conseguir sugar melhor, ou por querer ficar mais tempo no aconchego do meu colo, ele passou a realizar mamadas a cada duas horas, dia e noite. E quando não estava mamando, queria ficar no colo!
O berço do Davi ficava no meu quarto e eu sempre o colocava para dormir lá, mas teve uma fase (bem longa) que ele ficava no máximo 30 minutos dormindo sozinho e acordava chorando muito, gritando mesmo e eu passei a colocá-lo para dormir comigo. Não vou negar que é uma delícia dormir com o filhote do lado, ficar admirando e sentir seu cheirinho...mas além disso, era uma solução para tanto choro. E como eu estava muito cansada, desse modo ficava mais fácil de amamentar durante à noite, principalmente nas noites frias do inverno gaúcho.
Bom, só que eu não queria que ele acostumasse com essa situação, preferia que ele dormisse na caminha dele e conforme o frio ia passando eu comecei aquela função toda de berço, cama compartilhada, berço, cama compartilhada, berço...ufa! Sim, isso durante a noite toda, entre as suas constantes mamadas, porque tinha dias e noites que ele acordava a cada hora para mamar. O cansaço realmente tomava conta de mim, mas não só o cansaço físico, o psicológico mesmo. Dia e noite do mesmo jeito. Eu não dormia bem, não conseguia descansar. Colocava ele no berço com a sensação de que ele já ia acordar (o que acaba acontecendo mesmo). E ainda teve a fase que ele chorava bastante e não se acalmava com mais ninguém, só comigo. Era como se fossemos só eu e ele. Nessa época o marido estava viajando. Foi difícil, estressante, punk. Eu não conseguia dormir mais de uma hora seguida, porque depois de mamar ainda tinha que fazê-lo dormir no colo. E como disse antes, ele demorava a pegar no sono, tanto que quando finalmente dormia, já quase estava na hora da próxima mamada. Já estava sem estoque de canção de ninar! 

Numas dessas noites de tira do berço, coloca na minha cama, volta pro berço, faz dormir, mamada, faz dormir, acorda de novo, mamada, faz dormir, coloca no...opa? onde mesmo? Acordei jurando que o guri estava do meu lado e... nada! Meu Deus! Pânico total! Imagina olhar para o lado, onde você jurava ter colocado o baby e não ver ele? Olhar rapidamente pro berço e também não enxergar? Até no chão procurei...e... nada! Foram segundos, apenas poucos segundos de pânico na madrugada até eu me dar conta de que ele estava lá, dormindo no seu berço...tranquilo. O que o cansaço e o sono não faz com uma mãe? Acho que é daí que vem a expressão mãe zumbi. Parecia que eu não estava consciente, quando penso no assunto chego a palpitar que deveria ter amamentado dormindo, pois nessa noite foram inúmeras vezes que levantei para atendê-lo. Eu, no primeiro momento, não tinha visto ele ali porque tinha certeza que havia colocado comigo. E sinceramente, até hoje não sei como aconteceu de ele ir parar no berço. Sozinho que não foi!


Abraço da mãe zumbi,

Tatiane Gallas

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Descubra o sexo do bebê no primeiro ultrassom através do Método Ramzi

Quem não fica mega ansiosa para descobrir o sexo do bebê que está esperando?

Essa descoberta, talvez, possa ser feita já no primeiro ultrassom, através do Método Ramzi.

O Método Ramzi promete determinar o sexo do bebê já na primeira imagem do ultrassom (em torno de seis semanas), de acordo com o lado do saco gestacional no útero.
O estudo feito pelo Dr. Saad Ramzi Ismail, analisou 5.376 gestações durante o período de dez anos, e os resultados apontaram uma precisão de 97% nos resultados. Os embriões de meninos tendem a ficar do lado direito do útero (com resultados precisos em 97,2%) e os de meninas do lado esquerdo (o que ocorreu em 97,5%). Em uma pequena porcentagem dos casos analisados, o saco gestacional estava localizado no centro.

Interessante esse estudo, não é mesmo?! Mas lembrem-se que não adianta ir correndo pegar a imagem do primeiro ultrassom para verificar em casa,  pois o tipo de ultrassom e a colocação do aparelho podem alterar as imagens. Como saber, então? Na hora que você estiver fazendo o exame, peça especificamente para o médico lhe informar de que lado está localizada a placenta "Dr. , de que lado do útero está localizado (implantado) o saco gestacional?"

Gente, esse método não é 100% eficaz, ou seja, não vai funcionar com todas, mas vale a pena tentar! Quem sabe o palpite não dá certo com você?

Beijo,

Tati


Fonte: site maeflordapele

terça-feira, 7 de julho de 2015

A paternidade e a maternidade vistas com bom humor!

Numa dessas viagens pela internet acabei conhecendo o Papá 2.0's, onde um pai de primeira viagem conta sua experiência de pai com muito bom humor, através de anedotas, e está fazendo bastante sucesso nas redes sociais da Espanha.
Não tem como não se identificar com algumas situações que ocorrem durante a gravidez ou após o nascimento do baby. Que pais não sofrem até mais que os bebês na hora da vacina? Quem nunca bombardeou o pediatra com tanta pergunta? E na hora que o baby está dormindo? Quem nunca foi conferir a respiração?
Confiram alguns desses momentos aqui.


Então, se identificaram com esse pai?
Pai ou mãe, de primeira ou segunda viagem...é praticamente tudo igual!

Os créditos das anedotas encontram-se em Papá 2.0's.


sexta-feira, 3 de julho de 2015

Filhos de férias, e agora?

Com a chegada das férias escolares, aumenta a agitação em casa, não é mesmo?

Durante esse período, você  pode pensar:

A) Aiiiiii que vontade de sumir por umas horinhas!
B) Tem lançamentos de filmes infantis no cinema o suficiente?
C) Cadê aquela tia que prometeu fazer um programação especial com as crianças?
D) Aiiiii que vontade de sumir por uns dias!
E) Ainda bem que em casa tem o Discovery Kids, o Cartoon, a Disney...
F) Tem projetos de férias na cidade?

Vejo mães enlouquecidas procurando uma boa programação para os filhos e filhos também enlouquecidos, sem saber o que fazer. 

Brincadeiras à parte, ter nossos filhotes por perto é sempre um prazer. Eu sempre fui do time de mães que fica com os filhos durante todo o tempo de férias, por opção mesmo! Talvez pela minha profissão, sempre valorizei o tempo junto com eles. Mesmo quando estava trabalhando em tempo integral como professora, nas férias escolares era nosso tempo de ficar junto, de passear, de brincar ou de não fazer nada juntos! Mas entendo quem não faça a mesma opção. Somos mães, mas também mulheres, e é importante termos um momento nosso!

Aproveitando que estamos no período de férias, trouxe umas dicas para você fazer com seus pequenos. Vale a pena deixar um pouco as tarefas da casa de lado e aproveitar com eles, afinal as crianças crescem tão rápido e momentos como esses ficarão guardados na memória e no coração.

Sugestões de atividades para as férias:

1) Pintando o sete!
Para os pequenos, pintura com os dedos e para os maiorzinhos o uso do pincél. É legal separar uma mesinha e cadeiras, um potinho com água, pano para limpar os pincéis e muitas folhas (as mais firmes como as de desenho ou até mesmo um grande pedaço de papel pardo) para as crianças se expressarem. Num dia pode ser pintura livre, no outro carimbar as mãos e pés. Mas não esqueça que essa exploração vai dar sujeira. Então, desencane por um tempinho.