sábado, 8 de agosto de 2015

Relato de mãe: Como o amor de pai e filha supera a distância e nos mostra uma conectividade incrível!

Em homenagem ao Dia dos Pais, hoje tem o relato da seguidora Cris Hansen, que nos conta como está sendo conviver com a distância do marido que teve que fazer uma longa viagem.
 
Confiram essa história linda, que nos mostra como o amor entre pai e filha e o vínculo entre eles continua forte, apesar da distância, porque está presente no coração e pensamento!
 
Obrigada Cris, por dividir essa história conosco!
 
Vou contar a história do pai da minha filha, David Hansen de 28 anos, que mostra como eles (pai e filha) são apegados mesmo longe um do outro. 
Surgiu uma oportunidade do pai, David, viajar para o Estados Unidos, em abril desse ano. Como a Sophia tinha apenas 7 meses, ficamos bem triste com isso. Mas se seria uma oportunidade de melhorar de vida porque não?
Como todo pai de primeira viagem ele sempre pensava "ela vai me amar, mesmco com essa distância? Ela vai sentir a minha falta? E quando voltar, ela vai me reconhecer?". Eu sempre dizia que sim, pra ele ficar relaxado, que pai e filho também tem grandes conexões mesmo longe.
David tem uma mania de ficar mexendo nos dedos. Nos "caroços". Aquilo me dava agonia! Mas ele sempre fazia nela, e ela nunca pareceu se incomodar.
Chegou o dia, todos estávamos tristes... E até mesmo minha pequena, tinha um olhar mais terno naquele dia. Nos despedimos e voltamos para casa. Até então ela não notou, mas no dia seguinte de repente um choro inconsolável. Mas assim que o papai chegou nos EUA ele ligou e ela voltou a ficar toda sorridente de novo. Foi uma ligação de vídeo, então ela adorou.
Depois de um mês após a ida dele, ela começou também a mexer nos "caroços" do dedo, igualzinho ele fazia nela e em mim. Ela vem e faz com todos. Como se ela lembrasse que aquilo era do pai dela. Tentamos sempre conversar por vídeo, para que ela veja ele. E é uma alegria só. Ele fala e ela já responde. E adivinha a primeira palavra dela... "dede", "dada". Ele fala ela repete. E claro, um inconfundível "eiiiiiiiii" que ela também faz questão de gritar em alto e bom som "eiiiiii".
Isso mostra que mesmo longe, eles tem uma grande conexão, de aprender um com o outro. Só de ouvir a voz dele, ela fica toda feliz. É ou não é uma coisa linda?
 
 
Cris Hansen, esposa do David e mãe da Sophia, de 11 meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Compartilhe, comente!