segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Lua de leite: o período de fortalecer o vínculo entre a mãe e o bebê

Assim como na lua de mel, onde os casais vivem um período livre das tarefas rotineiras, aprendendo a conviver a dois, a lua de leite também é um momento de adaptação e de convívio, do casal com o bebê.

A lua de leite é o tempo necessário para a mãe e o bebê se conhecerem, sendo também muito importante para a amamentação.

Fonte: Imagem Google

Após o nascimento do bebê uma nova vida começa e a mãe e o bebê precisam de um tempo para se adaptarem, se conhecerem, fortalecerem o vínculo e também minimizar o estresse do mundo exterior.

Com o puerpério, o mundo parece ficar de cabeça para baixo e as emoções a flor da pele. E geralmente, a nova mãe ainda "precisa" atender as visitas, realizar as tarefas diárias (limpar, lavar, cozinhar...), cuidar do bebê e parecer bem e saudável para as pessoas. Um pouco, injusto. Pois não é fácil conviver com tudo isso nesse momento em que nos sentimos tão frágeis e despreparadas. 

No início é desafiante lidar com a mistura de emoções e hormônios, e ainda escutar os palpiteiros de plantão. O ideal é que nesse período, que pode ser de duas a quatro semanas (não tem regra, quem vai definir é a família), a mãe fique mais isolada mesmo, se dedicando à sua cria e se afastando das tarefas domésticas. Mãe, pai, filhos (se tiver outros) e o novo bebê devem curtir esse momento, se acostumar com seus novos papéis em família. Convém esquecer o relógio, minimizar as atividades da casa e ter muito envolvimento de pele com o bebê. Nessa hora é importante ter uma equipe de apoio para ajudar nas tarefas domésticas, liberando a mãe para ter repouso e atender às necessidades do bebê.

Caso a mãe não se sinta à vontade com visitas, deve restringi-las. Não é feio, nem deselegante. Pode até mesmo avisar que as visitas poderão acontecer a partir de tal data, como nesse modelo:



Mãe tranquila e saudável é igual a bebê feliz!

Toda mãe deveria passar pela lua de leite tranquilamente, mas sabe-se que nem todas conseguem deixar suas obrigações de lado. Caso você possa fazer, programe-se e aproveite esse momento único!

Abraços,



Tatiane Gallas 


Gostou? Compartilhe!! Comente!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Compartilhe, comente!