sábado, 30 de janeiro de 2016

Fantasias de carnaval para crianças: ideias originais para você se inspirar e fazer em casa!

O carnaval está aí né gente!

E as crianças adoram um  motivo para se fantasiar não é mesmo? Opções é o que não faltam, sejam fantasias clássicas ou personagens do momento, o que vale mesmo é a criatividade e a brincadeira!

Um fato a considerar na compra ou execução na fantasia dos pequenos é o conforto e o material delas. Uma fantasia lindíssima e luxuosa de princesa, por exemplo,  pode não ser ideal para sua filha se ela gosta de se divertir dançando e pulando bastante. Uma fantasia toda fechada que imita os músculos de um super-herói não é muito confortável para ser usada nos dias quentes. Precisamos ter esse tipo de cuidado ao escolher a melhor fantasia para que um dia divertido não se torne um incômodo para pais e filhos.

Além disso, uma fantasia bem elaborada e comprada pronta está caríssima, então que tal você mesma fazer a sua?

Navegando pela net encontrei umas fantasias bem bacanas e fiz uma seleção das que considerei mais práticas, confortáveis e fáceis de reproduzir para vocês se inspirarem!


  • Charlie Brown
A minha preferida! Super fácil e original, só precisa de uma camiseta amarela e uma calça preta, ah e o Snoopy é claro! O detalhe da blusa pode ser colado ou costurado.

Fonte/Imagem: Google

  • Superman 
Fofura define esse pequeno super-heróis! Para fugir do tradicional, o uniforme fica disfarçado embaixo da roupa!


Fonte/Imagem: Google
  • Chapeuzinho Vermelho
O fundamental nessa fantasia é a capa, que pode ser feita de tecido como feltro e tnt ou cetim se quiser algo mais bonito. Um vestidinho ou uma saia rodada e pronto!
Claro que amei a fotografia da chapeuzinho e seu lobo mau...lindaaa, já fica uma ideia para um registro!


                                                                                                               Fonte/Imagem: Google
  • Peter Pan
A blusa e o chapéu podem ser feitos de feltro. Uma outra opção é customizar uma camiseta verde, cortando as pontas pontiagudas e finalizar com um cinto! Reaproveitamento é tudo de bom!


Fonte/Imagem: Google
  • Palhacinha
Apesar de essa fantasia não estar entre as minhas preferidas, achei essa um charme! Perfeita para quem gosta de cores! Uma camiseta customizada, meias divertidas e a saia linda! A maquiagem leve também fez a diferença!


Fonte/Imagem: Google
  • Pirata
Uma camiseta básica, um colete e um lenço e seu filhote estará pronto para arrasar e encarar os mistérios dos sete mares! Tecidos de caveirinhas são muito fáceis de encontrar em lojas especializadas, algodão, tnt, é só escolher!

Fonte/Imagem: Google

  • Super Heroínas
As meninas também adoram brincar de ter super poderes e ficam lindas com essas saias tutus. Com um pouquinho de imaginação e alguns acessórios elas estarão prontas para encarar qualquer desafio.

Fonte/Imagem: Google
  • Baianinha
Retalhos de tecidos florais e bem coloridos compõem essa fantasia linda. O turbante e as grandes flores de fuxico da saia dão um toque especial.


Fonte: Delas
  • Coelho Branco, de Alice no País das Maravilhas
Adoro originalidade! Só alguns acessórios e está pronta uma fantasia super diferente! Só não vale chegar atrasado no baile!


Fonte/Imagem: Pinterest
  • Deusa grega
Alguns metros de tecido branco e amarrações podem se transformar numa linda fantasia! Capriche nos acessórios dourados!


Fonte/Imagem: Google
  • Dinossauro
Que criança não gosta de dinossauros? A ideia aqui é customizar uma camiseta e fazer uma cauda de tecido e prender na cintura. Combine cores diferentes e pronto, a brincadeira está garantida!


Fonte: Pinterest

  • Princesa Léia
Star Wars está super em alta, então por que não aproveitar e entrar nessa guerra estelar? Um vestido branco ou até uma camiseta grande podem transformar sua pequena numa princesa guerreira e charmosa! Novamente, aposte nos acessórios e no penteado!


Fonte/Imagem: Google
  • Luke Skywalker - cavaleiro jedi
Ainda para os fãs de Star Wars, uma boa pedida é essa fantasia para os pequenos guerreiros estelares! Simples e sucesso garantido! Ah, não esqueça do sabre de luz!


Fonte: Pac Mãe
  • Fred e Wilma
Os desenhos animados também podem invadir os bailinhos. Outra opção divertida, porém mais comum, seria Pedrita e Bambam. 



E aí, já escolheu a sua preferida?

Peça a opinião do/a filhote, que muitas vezes não é a mesma da nossa eu sei, e um ótimo carnaval!

Bjus,


Tatiane Gallas


















quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Cuidado ao andar com as crianças nas escadas rolantes!

Todo cuidado com criança é pouco!
Eu sempre fico bem atenta quando vou ao shopping com as crianças e usamos a escada rolante, afinal são muitos casos de acidentes que ficamos sabendo. Sei que sou meia neurótica, mas sabemos que criança sempre requer cuidado redobrado, até quando estão de mãos dadas com a mamãe e o papai.
Vejam o susto que passou a ex-atriz de Malhação Thiara Palmieri ao passear por um shopping em São Paulo, no último dia 20: ao usar a escada rolante, seu filho de 7 anos ficou com o pé preso na máquina (a escada rolante sugou o pé do menino). Por sorte, ela agiu rapidamente e conseguiu soltar o pé do filho, puxando com força, o que resultou em algumas escoriações e luxação, para alívio da mãe e da vó que o acompanhava (poderia ter sido pior, caso não tivessem conseguido soltar o menino). 
Mas quantas outras crianças não foram puxadas a tempo? 
Foto: Reprodução Facebook

"Ouvimos tantos relatos sobre escadas rolantes e justamente por isso, sou bastante cuidadosa com essa questão. mas hoje fomos ao Shopping Mooca Plaza e descendo a escada rolante da praça de alimentação, o Heitor estava de mãos dadas comigo quando de repente a escada literalmente engoliu a Crocs dele. imediatamente minha mãe e eu percebemos a gravidade e puxamos o pézinho dele com toda a força, já que METADE do calçado estava dentro da escada. Creio com todas as forças que pelo estrago feito na Crocs, os anjos guardaram o pé dele. Agradeço pelos arranhões e sei que poderia ter sido muito pior. Por isso peço que compartilhem com outras mamães, para que o cuidado seja redobrado. fiquem longe das bordas das escadas rolantes e não permitam que as crianças brinquem nos degraus. Mesmo ele estando de mãos dadas comigo, o acidente aconteceu, ou seja, todo cuidado é pouco", escreveu Thiara nas redes sociais.
O shopping lamenta o ocorrido e informa que prestou atendimento à vítima. O empreendimento mantém sinalizações que instruem as pessoas sobre a utilização das escadas rolantes, e orienta os pais/responsáveis para que sempre acompanhem as crianças e permaneçam o tempo todo de mãos dadas a elas.


sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Ideias lindas e originais para lembrancinhas de maternidade!

Uma forma delicada de agradecer as primeiras visitas do bebê é oferecer lembrancinhas na maternidade ou em casa.

São várias as opções, desde as mais clássicas até as comestíveis. E na hora de escolher, geralmente ficamos na dúvida, pois não seria legal oferecer algo que ficará jogado por um tempo numa gaveta, sem utilidade nenhuma. 
Por esse motivo, eu sempre prefiro as ideias mais originais e que de alguma forma sejam também úteis, ou que os amigos e familiares possam guardar com carinho e lembrar do nascimento do bebê.

Um momento tão especial, merece uma comemoração pensada com muito amor!

Então, hoje trouxe para as mamães e os papais algumas ideias lindas, originais e elegantes de lembrancinhas para vocês distribuírem às visitas do filhote(a). Inspirem-se nessas ideias e escolha a que mais combina com a família de vocês!

1. Timer de cozinha:
Achei essa ideia super bacana para avisar a hora do nascimento do bebê. Esses modelos são de ovinhos rosa ou azul, mas tem várias opções de timer no mercado, vale uma boa pesquisada para escolher o que mais agrada.


2. Mini-suculentas:
Adoro lembrancinhas úteis e que ainda ajudam a decorar. Uma ideia linda, e sustentável, é oferecer "plantas bebês" que simbolizam o desejo dos pais para que a pessoa faça o acompanhamento do crescimento do bebê.


3. Sementes mágicas:
Descobri essas sementinhas na internet e achei sensacional! Você escolhe o que que gravar nas sementes e a plantinha quando crescer vai ter a mensagem ou o desenho que você escolheu. Tem também a opção do ovo mágico que é um ovo de cerâmica que vem com uma bandejinha e você quebra a parte de cima, retira a mensagem e rega. Em poucos dias verá nascer uma plantinha. Esses produtos são da Planta Mágica. Super amei!!

 


4. Bloquinhos de bolsa:
Quem não gosta de ganhar um caderninho fofo desses para pequenas anotações? Lindo e prático!


5. Porta-lencinhos:
Eles são muito delicados e lembram os cuidados com um bebê. O modelo da segunda foto pode ser um porta lenços ou um kit para manicure, é só substituir os lencinhos por uma lixa, esmalte e lencinhos removedores de esmalte. Uma charme!


6. Marcadores de páginas:
Existem vários modelos de marcadores para você escolher o que mais combina com sua personalidade e também com seu orçamento. Escolhi esse (uma pequena prancha para os surfistinhas) porque adorei a mensagem "Cheguei para marcar uma página da sua vida", perfeito não é?



7. Canecas:
Outra lembrancinha super útil e que todo mundo adora. Para os pais mais descolados vale fazer uma caricatura ou personalizar a caneca. Para os pais mais básicos uma linda caneca branca com sachês de chás. Ainda dá para acrescentar uma colherzinha decorada. Lindo e elegante!



8. Aromatizadores:
Os aromatizadores e sachês perfumados são um clássico! E ainda dá para unir os dois: um sachê fofo como esse, acompanhado de um borrifador com cheirinho de bebê. Uma graça!


9. Bem nascidos:
Aqui o importante é a forma de embrulhar esses doces. Um tecido delicado com uma fita de cetim e um mini terço ou uma medalhinha para acompanhar fica um luxo!



 10. Cortadores de biscoito:
Outra ideia muito original é embrulhar pequenos cortadores de biscoito em formatos diferentes que lembrem o nascimento de um bebê (tem de carrinhos, pézinhos, babeiros, bodys...)



11. Embalagens delicadas:
Com uma embalagem simples e delicada em mãos, é só fazer a escolha do que colocar dentro. Pode ser chocolates, amêndoas, lencinhos ou até uma medalhinha. 



12. Toalhinhas de mão:
Uma opção muito fofa é usar as toalhas de mão para fazer pequenos bichinhos (amei os cachorrinhos) ou usar numa embalagem diferenciada como a borboleta e o ursinho.




13. Fraldinhas de feltro ou tecido:
Uma lembrancinha mais tradicional e muito fofa são essas fraldinhas que podem ser feitas de feltro ou tecido e fechadas com uma mini joaninha. Dentro cabem pequenos biscoitos, um bem nascido ou amêndoas.


14. Mini-champanhes:
O nascimento de um bebê é uma grande comemoração e toda comemoração pede um brinde. Oferecer mini-champanhes personalizadas é uma maneira gentil de também oferecer lembrancinhas aos homens.


Gostaram?
Tenho certeza que todas são ótimas opções de lembrancinhas para comemorar a chegada de seu bem mais precioso! Suas visitas irão amar!


Beijos,


Tatiane Gallas

Gostou do Post? 
Compartilha! Comente!


terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Saiba o que não pode constar nas listas de materiais escolares

No início do ano letivo temos as despesas com os materiais escolares dos nossos filhos. E a cada ano parece que a lista fica ainda mais extensa. São vários itens solicitados, mas será que isso tudo é realmente necessário?

Fique atenta às solicitações da escola de seu filho, pois a instituição só deve pedir o que for de uso para o ensino da criança. A escola não pode obrigar o pagamento de materiais de uso coletivo, nem de materiais de higiene e de escritório. Itens como papel higiênico, copos descartáveis, giz, canetas para quadro branco, algodão e papel sulfite estão proibidos, pois essas despesas já devem estar incluídas na mensalidade escolar.

De acordo com a Lei Federal 12.886/2013 "Será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição, necessário à prestação dos serviços educacionais contratados, devendo os custos correspondentes ser sempre considerados nos cálculos do valor das anuidades ou das semestralidades escolares.”


As escolas que cobram taxas para a aquisição de material escolar devem apresentar a lista, informando aos pais os itens que serão adquiridos. A opção de pagar a taxa ou comprar os materiais deve ser do consumidor. 

Materiais como folha sulfite, papel dobradura ou tinta guache só poderão ser solicitados se forem em quantidade coerente para o uso de cada aluno. Cobrar material de uso comum é prática abusiva, como dispõe o parágrafo 7º do artigo 1º  da Lei 9.870/1999.

Caso a escola esteja pedindo algum material indevido, converse com a administração da mesma, informando. Use o bom senso e avalie a lista e, principalmente a quantidade de cada material para ver se corresponde ao uso individual.

E quando for às compras, não esqueça de fazer uma boa pesquisa antes de comprar os materiais, pois sempre existe uma diferença grande de preços. 

Abraços,


Tatiane Gallas 


quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Ministério da Saúde anuncia mudanças no calendário de vacinação

A partir dessa segunda-feira, dia 04 de janeiro, os postos de saúde já estão com novo calendário de vacinação para 2016.

Estão sendo alteradas doses de reforço para as vacinas infantis contra meningite e pneumonia, o esquema vacinal da poliomielite e as doses da HPV.

Confira as principais alterações:

Pólio (contra a paralisia infantil) - as doses  deixam de ser orais e passam a ser injetáveis. As gotinhas serão administradas nos reforços e nas campanhas de vacinação.
"A partir de agora, a criança recebe as três primeiras doses do esquema - aos dois, quatro e seis meses de vida - com a vacina inativada poliomielite (VIP), de forma injetável na prevenção contra a paralisia infantil, tendo em vista a proximidade da erradicação mundial da doença. No Brasil, o último caso foi em 1989."

Pneumocócica 10 valente (proteção contra a pneumonia) - passa a ser aplicada em 2 doses (antes eram 3), aos dois e quatro meses, seguida de reforço aos 12 meses, mas que pode ser realizado até os 4 anos.

Meningocócica C conjugada (proteção contra a meningite c) - o reforço passa a ser aplicado preferencialmente aos 12 meses (antes era aos 15 meses), mas pode ser feito até os 4 anos.

HPV - não será mais necessária a terceira dose da vacina. Meninas de 9 à 14 anos passam a receber 2 doses no intervalo de seis meses entre elas.



Fonte: Ministério da Saúde



segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Adeus bico!

Nunca tive problemas em oferecer o bico, pelo contrário, sempre o vi como um aliado, principalmente para os momentos difíceis. E funciona, ele acalma mesmo. Mesmo assim, também não queria que meus filhos chupassem por muito tempo, por isso me preocupava em tirá-lo numa hora que fosse mais apropriada, tarefa essa que não é muito fácil. É preciso ter sensibilidade, observar muito o momento deles e ao fazer a tentativa, ser firme!

A Manu e o Davi sempre chuparam bico e gostavam muito, então sabia que não seria fácil a sua retirada. Na verdade, ficava fazendo aquele pensamento positivo de que eles largariam por conta própria mesmo (mantras de mãe!), que um belo dia o jogariam fora e pronto! Quanta ingenuidade! Por que eles fariam isso, se o objeto trazia prazer e acalento para eles?
Passei por dois momentos distintos e vou contar como foi o "tchau ao bico" com os dois.

Embora a Manu gostasse muito de chupar o bico, não tinha essa necessidade durante o dia. Desde pequeninha, ela preferia chupar à noite, para dormir; e logo que entrou na escolinha, com 1 ano e 8 meses, tiramos ele definitivamente durante o dia. No início até mandava junto para a escola, escondidinho dentro da mochila, caso houvesse alguma necessidade maior, mas nunca houve. Ela ainda foi um tempo chupando à noite... e sempre que eu falava em deixar, ela dizia que não queria e chorava. Pensando que "cada criança tem seu tempo"(mais um mantra de mãe!) fui adiando. Até que um dia resolvi que colocaria em prática a retirada. Fui conversando com ela e explicando que ela já estava grandinha (tinha uns 2 anos e meio) e que estava na hora de deixar o bico. Sugeri para que fizéssemos uma troca com o Papai Noel, que daríamos o bico no dia do Natal e ele deixaria um presente escolhido por ela. Fui conversando bastante tempo antes e a  preparando para a despedida. Na véspera do natal, colocamos o bico no pinheirinho (ela não quis entregar direto para ele e acho que o sofrimento seria maior mesmo porque ela teria que se desfazer dele na hora, presenciar tudo) e antes que ela dormisse fizemos a "troca". O bico não estava mais lá, mas o presente sim! Sabia da dificuldade que ela poderia vir a ter para dormir, então resolvemos não deixar a troca para o outro dia.  Ela ficou muito feliz com o presente, mas também surpresa. Na hora de ir para a cama, ela não dormia por nada, rolava de um lado para outro e chorava muito pedindo o bico de volta. Conversei muito, disse que não podia, que ela já havia feito a troca e nada de convencer. O choro aumentava e com ele vinham gritos de desespero. Sem saber mais o que fazer para acalmá-la, o marido acabou devolvendo o bico para ela, claro que mediante uma explicação (falou que Papai Noel havia topado em deixar mais pouquinho com ela) e a pequena dormiu no mesmo momento, entre lágrimas e sorrisos. Gente, foi demais mesmo! Que pais aguentam ver os filhos chorarem desesperadamente? Foi então que percebi que ela não estava preparada para essa despedida, não era a hora dela. Talvez eu e o marido devessemos ter sido mais firme, mas realmente não foi possível... tentamos, já era bem tarde, ela chorava há muito tempo e não dava mais para ver a tristeza naqueles olhinhos.
Adiei a retirada e deixei passar o tempo. Com a chegada da Páscoa, resolvi que iria apelar para o coelhinho (coitados desses seres, eu sei, mas tinha esperança nele), e comecei tudo novamente: preparação, conversas, expliquei que o prazo do Papai Noel estava acabando e que estava chegando a hora de deixar o bico. Na véspera da Páscoa, preparamos cenouras para deixar para o coelhinho e ao lado o bico. Ela deu tchau e foi dormir...sem ele! Na manhã seguinte acordou feliz e foi correndo procurar sua cesta e ovos que o danado do coelho escondeu pela casa. Tudo certo dessa vez! Ela havia amadurecido a ideia, precisava de mais tempo para se preparar e quando chegou o momento, foi tranquilo. Ufa!! Um salve para o Coelhinho da Páscoa!!

Com o Davi foi tudo diferente! Ele sempre foi muito mais apegado ao bico que a Manu e como eu já tinha a experiência com ela, achei que seria muito mais difícil convencer ele a deixar o bico. Davi chupou o bico desde a maternidade, dia e noite. Nas suas crises, só o bico o acalmava, por isso eu estava muito preocupada em como e quando fazer a retirada. Por ele ter esse apego todo, eu queria que ele deixasse logo o objeto. Tentei deixar chupar só a noite para dormir, mas ele passava o dia pedindo e chorava bastante. Era cansativo. Era desestimulante. E ainda estávamos entrando na época do desfralde, que já era uma novidade para ele, então resolvi esperar mais um pouco. Tudo ao mesmo tempo seria difícil, eu pensava, deixar a fralda e o bico. Toda manhã, eu guardava o bico e ia conversando com ele, dizendo que já estava grandinho, que não precisava mais chupar. Mas logo ele pedia, chorava e eu entregava. Um dia após o outro, a mesma coisa, só ia dando mais tempo para entregar o bico à ele. Davi estava com 2 anos e meio. O mesmo tempo que a mana (quando fiz a primeira tentativa). Só que muito, mas muito mais dependente do bico que ela. Não saía sem, precisava dele, parecia que o "treco" fazia parte dele. Por isso, nunca forcei nada, conversava e deixava que o tempo fizesse sua parte. Numa manhã, levei ele para fazer xixi. Sempre tirava o bico dele para que fizesse xixi, com receio de que ele caísse no vaso; mas nesse dia não fiz. E, eis que o bico caiu mesmo dentro do vaso. Ele me olha e diz "O bibi caiu, mamãe". Eu sempre tinha mais de um bico em casa, mas como já estava pensando em retirar, não havia comprado mais e aquele era o único. Olhei para ele e disse que não dava mais para chupar, que estava sujo e que não adiantava lavar, que ele teria que ir embora, assim como o xixi. Ele concordou na hora e ainda disse "ecaaaa!". Já estava pensando em ligar para o marido trazer outro, ou pensando na resposta que daria quando ele pedisse para eu sair e comprar um novo. Crianças são muito espertas, eles sabem que tem outros para vender, hehe. Mas resolvi guardar minha ansiedade no bolso e esperar. Durante o dia ele perguntou algumas vezes do bico e até pediu, mas sem chorar. Expliquei novamente e pronto. Quando ele voltava para fazer xixi, lembrava que o bico havia caído e confirmava que estava sujo. À noite fiquei tensa. Porque é para dormir que eles mais sentem falta. Claro que ele pediu, mas expliquei mais uma vez e ele dormiu. Acordou várias vezes, mas voltava a dormir. E assim foram passando os dias. Uma despedida meio inesperada que deu certo! O "tchau" ao bico foi dado! Meu guri cresceu! E, para minha surpresa, o processo do adeus foi tranquilo.

Dessa vez não foi preciso nem Papai Noel, nem Coelhinho da Páscoa, tudo aconteceu naturalmente. E a maternidade vai nos surpreendendo. Quando eu achava que seria mais complicado, foi muito mais tranquilo. 
A criança precisa estar madura e nós precisamos segurar nossa ansiedade e ficar de olho nos sinais deles. E um fator muito importante, é não relacionar a retirada do bico com alguma outra novidade, como a chegada de um irmãozinho, o desfralde ou a entrada na escolinha, que podem gerar alguma insegurança para os pequenos e eles vão querer o companheiro de chupar.

Ah, e aquele nossa mantra "cada criança tem seu tempo" é sempre uma grande verdade, portanto não esqueçam disso; a fase do bico vai passar como todas as outras...

Abraços,


Tatiane Gallas   


Gostou do post? Compartilhe!!! 


Postagem em destaque

O segundo filho, tudo tão igual e tão diferente!

Algumas pessoas dizem que ter o segundo filho é mais fácil. Você já sabe como é, do que eles precisam e como fazer. Nem sempre. Foto A...