segunda-feira, 11 de abril de 2016

O segundo filho, tudo tão igual e tão diferente!

Algumas pessoas dizem que ter o segundo filho é mais fácil. Você já sabe como é, do que eles precisam e como fazer. Nem sempre.

Foto Arquivo Pessoal

O primeiro filho é novidade. É tempestade. É mudança. É amor. É alegria. É dúvida. Você tem medo de tudo, até de sair de casa com seu pacotinho. Você chora junto com ele a cada vacina. Você vibra a cada ganho de peso. Você se emociona com cada sorriso. Você teme a volta ao trabalho e tem certeza que ninguém cuidará tão bem do seu filho quanto você (e na grande maioria das vezes é isso mesmo). Você se sente perdida entre as mamadas, as trocas de fraldas e as tarefas domésticas. Você se sente 'apenas' mãe. Se esquece que é mulher e esposa também. Você não sabe se quando o filho dorme, você lava a louça que está na pia, coloca a roupa para lavar, se atira no sofá para assistir televisão ou dorme também. Até você decidir seu filho já acordou. Você percebe que quase não existe mais, suas prioridades mudam, você fica completamente dependente desse seu pedacinho e é apaixonada por isso.

O segundo filho é continuidade. É furacão (sim!). É união. É amor multiplicado. É felicidade. É aprendizado. Você continua tendo medo, mas já sabe que não é preciso correr ao médico a cada espirro. Você continua sofrendo junto a cada vacina e vibrando a cada conquista. Agora você tem dois sorrisos para te emocionar. Você sabe que quando precisar da ajuda da avó ou de outra pessoa de sua confiança, seu filho estará bem cuidado (embora continue tendo a certeza que o melhor é estar com você). Você já sabe que amamentar não é tão fácil quanto parece e que enquanto seu filho dorme, o melhor que tem a fazer é descansar um pouco também (se o primeiro deixar). Você percebe que precisa existir, cuidar de si, porque tem dois pedacinhos que dependem de você. Suas prioridades nunca voltam a ser as mesmas de antes e você é feliz com isso. Você sente-se no meio de uma montanha russa tendo que atender duas crianças com desejos e necessidades diferentes. Você deseja ser duas. Você se sente perdida e frustrada porque acha que não vai conseguir cuidar dos dois. Mas você aprende a aceitar ajuda. Aprende a aceitar suas falhas. Você percebe principalmente que tudo aquilo que você passou e aprendeu com o primeiro pode não se aplicar ao segundo, porque são duas crianças diferentes e com reações distintas. Tudo muda. Tudo é tão igual e tão diferente. O segundo filho é a continuidade da sua família, a multiplicação do amor e o parque de diversões da sua casa.

O primeiro filho muda sua vida. O segundo reafirma a mudança. O primeiro filho te faz nascer uma mãe. O segundo te recebe renovada e amadurecida. E ambos fazem o teu coração crescer e bater mais forte, e você então percebe que todo o amor que existia ali dentro estava guardado para eles.

Por Tati Gallas





Gostou do post? Compartilhe, mas não esqueça de citar a fonte e a autora!

38 comentários:

  1. Aí que lindo texto!
    "O segundo te recebe renovada e amadurecida"
    Louca para ter essa sensação. Só tenho um filho. Tomara q eu seja abençoada com o segundo Tb. Beijao Tati. Amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Tem logo o segundo, Fanny! Você vai amar! 😘

      Excluir
  2. tatiane, amei o seu texto! Delicado, sincero e apaixonante! Você mostra ser uma mãe madura e segura de seu papel, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriano, faço o possível, mas tenho minhas falhas como qq outra mãe.
      Obrigada pelo carinho!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. É isso mesmo, Tati! O primeiro é a novidade! O segundo é trabalho dobrado e amor multiplicado!

    ResponderExcluir
  4. Deve ser bem assim! Meu GO falou:
    Fabi você não liga, não me procura nunca. Está tudo bem?
    Eu: Sim Dr. agora tenho menos medo! Kkk

    ResponderExcluir
  5. Leio esses textos e me sinto cada vez mais com vontade de ter essa experiência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh que bom! Então tenho! Não é fácil,nem tudo são maravilhas, mas é muito bom!

      Excluir
  6. Amei a delicadeza do texto... Penso no segundo, mas não consigo criar coragem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deia...te entendo, já falei aqui sobre essa decisão. Mas calma que se for para ser um dia ela vem!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  7. Que lindo Tati, amei!
    bjsss,
    Alê
    http://www.dafertilidadeamaternidade.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que lindo... Tenho apenas um filho, morro de medo de ter o segundo. Me sinto "egoista" em dividir a atenção com outra criança. Mas é tão lindo de ler relatos como o seu. Beijo e parabéns pela mãezona que é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, já escrevi aqui no blog sobre a minha decisão em ter o segundo, não é fácil mesmo. Mas se for pra ser, a coragem vem. Bjo

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  9. E quando a mãe tem o primeiro e o segundo juntos!? Kkk ai, é tudo aquilo você citou acima. Uma mistura louca e boa de mãe. Bjs
    Blog @nossasaogemeos

    ResponderExcluir
  10. q lindo, ainda estou criando a coragem para os segundo, mas eu q so tenho 1 parece q nao vai ser igual o maor do 1 ... engracado ne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente se pega pensando assim...é natural, mas o amor é suficiente para ambos!

      Excluir
  11. Filho é tudo de bom... e o segundo é bem isso, encontra a gente mais experiente e mais madura. Eu curti muito!

    beijo,

    Claudia Bins
    www.aspasseadeiras.com.br

    ResponderExcluir
  12. Amei... Quero ter outro filho mas falta a coragem. Acredito que o segundo seja mais fácil. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Amei... Quero ter outro filho mas falta a coragem. Acredito que o segundo seja mais fácil. Beijos

    ResponderExcluir
  14. Tati amei o post, nele passou o amor e carinho que temos por nossos filhos seja mãe de um.ou de mais

    Bjs Mi Gobbato - Espaço das Mamães

    ResponderExcluir
  15. Tati que texto lindo! da sentir o amor sabe multiplicidado. Eu vou ficar só com um por insegurança mesmo, mas acho lindo irmãos quem sabe um dia mudo de idéia rsrs bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, espero que tu mude sim de ideia, mas a insegurança não tem jeito, ela existe mesmo. Bjo

      Excluir
  16. Me vi muita vezes neste Post Tati! Parabéns adorei!

    ResponderExcluir
  17. Que lindo texto Tati 👏👏👏👏
    Mari
    Vamosmamaes.blogspot. com.br

    ResponderExcluir
  18. lindo seu texto! Já estamos programando um segundinho aqui para ver as sensações, prazeres, dificuldades e alegrias!!! rs <3 <3

    ResponderExcluir

Gostou? Compartilhe, comente!